Um 11 alternativo a pensar nos grandes portugueses

    MÉDIO-CENTRO


    Niklas Dorsch (Heidenheim 1846) – Formado entre Nuremberga e Bayern, fez apenas um jogo pela equipa principal do emblema de Munique (e até marcou, ao Eintracht Frankfurt). Estreou-se há poucos meses pela sub-21 da Mannschaft e as origens não enganam: médio refinado no toque de bola, pode jogar a partir da posição «6» ou um pouco mais subido como «8». Inteligente, capaz de pressionar os adversários e parar contra-ataques (nem que para isso tenha de recorrer à falta) e com boa capacidade de passe, tem sido um dos médios mais interessantes de acompanhar na 2. Bundesliga. Podia encaixar claramente numa equipa como o Sporting.

    MÉDIO-CENTRO


    Renato Tapia (Feyenoord Rotterdam) – Em final de contrato com o emblema de Roterdão, podia ser uma boa aposta para alguns clubes portugueses. Apesar de ter perdido protagonismo claro no De Kuip, Renato Tapia tem condições para ser encaixado no plantel de qualquer um dos representantes europeus do futebol português. 53 vezes internacional pelo Peru, o jogador de 25 anos possui um perfil físico que sabe utilizar para anular jogadas de ataque contrárias, quer através do desarme quer nos lances aéreos, mas tem também critério para construir a partir de trás. Podia voltar a encontrar a regularidade desejada na Primeira Liga.

    ALA-DIREITO

    Mustafa Bundu (AGF Aarhus) – Mais um jogador africano com uma história de vida impressionante. Cresceu no meio de um conflito civil em Freetown, na Serra Leoa, jogou nas escolas Right to Dream e na academia do antigo internacional galês Craig Bellamy antes de emigrar para Inglaterra. Na Velha Albion, começou por jogar no Hartpury College e daí ao modesto Hereford foi um pulinho. O Aarhus captou-o em 2016 e na presente edição da Superliga tem sido um dos nomes mais em destaque. Extremo-direito que pode jogar em todas as posições do ataque, ataca a profundidade com incisão, é móvel, veloz, tem boa visão de jogo e mostra um notável sentido de baliza, rematando bem com os dois pés. Em 24 jogos pela equipa principal do Aarhus, leva dez golos e dez assistências na presente temporada.

    - Advertisement -

    Subscreve!

    Artigos Populares

    João Mário não fecha a porta a uma saída do Benfica

    João Mário pode deixar o Benfica no próximo mercado...

    Benfica recebe 40 milhões de euros

    O Benfica conseguiu apurar-se diretamente para a Champions League,...
    Francisco Sousa
    Francisco Sousahttp://www.bolanarede.pt
    Licenciado em jornalismo, o Francisco esteve no Maisfutebol entre 2014 e 2017, ano em que passou para a A BOLA TV. Atualmente, é um dos comentadores da Eleven.