1.


Antonín Panenka –Numa carreira dividida entre a República Checa e a Áustria, Antonín Panenka não foi um daqueles jogadores que nos levava a abrir a boca e a meter as mãos na cabeça. Apesar de não ter tido um percurso especialmente brilhante, o checo marcou 12 golos ao serviço da sua seleção, acabando até por vencer o Campeonato da Europa de 1976.

Ainda assim e mesmo perante esta mediocridade, é dono de um apelido que é cada vez mais usado no mundo do futebol. Isto porque o médio vencedor de duas ligas austríacas é o autor do famoso penálti à Panenka, muito utilizado hoje em dia numa tentativa de enganar os guarda-redes. Para clarificar, esta forma de cobrar o castigo máximo consiste em rematar a bola por baixo de forma leve, levando-a a descrever um arco de cima para baixo, mas que tem um certo nível de risco e só é executado pelos mais audazes e confiantes. Certamente que não sonhava que esse gesto o levaria a ser um dos nomes mais conhecidos do desporto-rei e a tornar-se de certa forma numa lenda do futebol mundial.