3.

Rúben Dias – O patrão da defesa dos encarnados mudou-se para Manchester já na reta final deste mercado de transferências a troco duns módicos €68 milhões. Pese embora a viagem no sentido inverso que levou Nicolás Otamendi para o Sport Lisboa e Benfica a troco de €15 milhões.

Não obstante, o valor efetivamente pago pelo internacional português de 23 anos coloca-o num respeitável pódio; é o terceiro jogador mais caro da história do Manchester City FC.

Apenas quatro dias depois da sua chegada, Rúben Dias estreou-se pelos cityzens e foi totalista nessa partida, mas o desfecho não foi o melhor; os azuis de Manchester cederam um empate diante do recém-promovido Leeds United FC.

Com apenas uma partida disputada, esta é uma história em desenvolvimento que vai merecer toda a atenção dos adeptos nos próximos tempos – para o bem, ou para o mal.

Anúncio Publicitário
1
2
3
4
5
6
Artigo anteriorAntevisão Portugal-Espanha: Dérbi Ibérico prepara Liga das Nações
Próximo artigoAnálise final da A Volta a Portugal Edição Especial
O Diogo é licenciado em Jornalismo pela Universidade Católica. Também tirou o curso de árbitro na Associação de Futebol de Lisboa. Tinha 8 anos quando começou a perceber a emoção que o desporto movia. No espaço de quinze dias, observou a família a chorar de alegria o golo do Miguel Garcia em Alkmaar, a tristeza da derrota em Alvalade contra o CSKA o ensurdecedor apoio dos adeptos do Liverpool enquanto perdiam a final da Liga dos Campeões por 3-0. Hoje, e cada vez mais apaixonado por futebol, continua a desenhar o seu percurso para tentar devolver a esta indústria tudo o que dela já recebeu.                                                                                                                                                 O Diogo escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.