A República da Lituânia, a maior das três repúblicas bálticas (tanto em extensão, como em termos populacionais), é um país situado no nordeste do continente europeu, onde o futebol não possui grande representatividade, contrariamente ao que sucede em Portugal.

O principal campeonato da modalidade, a A Lyga, decorre entre os meses de fevereiro e novembro e nele participam somente oito equipas, o que implica que cada uma delas se defronte cinco vezes. Ora, este conjunto de fatores contribui para a sua fraca competitividade e, consequentemente, reduzida visibilidade no exterior.

Assim sendo, e sem esquecer o que separa estas duas nações –  mais de três mil e 500 quilómetros -, como se justifica a conexão que se estabeleceu entre Portugal e o FC Stumbras, emblema sediado em Kaunas (a segunda maior cidade da Lituânia)?! A resposta remonta a abril de 2016, sensivelmente dois anos depois de o mesmo ter ascendido ao principal escalão do futebol lituano, quando um grupo de investidores, que incluía o treinador português (nascido em Goa) Mariano Barreto, adquiriu o clube.

A partir daí, a história do mais recente emblema a militar no principal escalão do futebol da Lituânia tem sido contada fundamentalmente em português, com Barreto a tomar as rédeas da equipa, ao mesmo tempo que acumulava as funções de diretor-geral. Consequentemente, assistiu-se à chegada de diversos futebolistas lusos, como são os casos de Alsény Bah, António Belo Andrade ou André Almeida.

Consagração com selo português

No ano passado, o FC Stumbras Kaunas conquistou o primeiro e (por enquanto) único título do seu palmarés, ao erguer a Taça da Lituânia, após vencer o FK Žalgiris. O emblema de Vilnius, a capital, vinha gozando de um período de hegemonia a nível interno, vencendo todas as competições (Campeonato; Taça e Supertaça) desde o ano de 2013. Este tratou-se, aliás, do feito mais marcante alcançado pelo clube ao longo dos seus cinco anos de existência, e possibilitou que a turma, que contava então com cinco futebolistas portugueses, assegurasse a presença na primeira ronda da fase de qualificação para a UEFA Europa League.

Com a conquista da Taça da Lituânia, a participação nas competições europeias tornou-se uma realidade
Fonte: FC Stumbras Kaunas

Assim sendo, o ano de 2018 assinalou a estreia do FC Stumbras nas competições europeias, porém, dessa participação não resultou o melhor desfecho, já que a equipa foi eliminada pelos cipriotas do Apollon Limassol FC no conjunto das duas mãos.

Se, por um lado, a temporada que terminou no mês passado trouxe alguns dissabores, por outro, a mesma pode ser recordada como sendo histórica, já que a formação orientada pelo técnico português de 61 anos alcançou a melhor classificação de sempre na A Lyga, terminando em quarto lugar (com a mesma pontuação que o terceiro classificado).

Resta-nos torcer para que esta história de sucesso possa vir a ter outros capítulos num futuro não muito longínquo.

Foto de Capa: FC Stumbras Kaunas

Comentários