O FK Dnipro, equipa maior da cidade de Dnipropetrovsk, anunciou a extinção ao fim de 101 anos de história. Fundado em 1918, ainda no tempo da União Soviética, o clube viveu tempos áureos na década de 80, altura em que conquistou dois campeonatos da URSS nos anos de 1983 e 1988 e uma Taça Soviética em 1989.

No início da atual década, o Dnipro conseguiu mais uma senda de bons resultados, como o 2.º lugar no campeonato ucraniano de 2013/2014 e o 3.º lugar nas edições de 14/15 e 15/16. Pelo meio, atingiu provavelmente o ponto mais alto da sua história, ao alcançar a final da Liga Europa.

Numa campanha inolvidável, deixou para trás equipas importantes como o Olympiakos, o Ajax, o Club Brugge ou o Nápoles, sucumbindo apenas na final frente ao Sevilha. Nesse jogo, até começou a ganhar, com um golo de Kalinic dentro dos primeiros 10 minutos, mas viria a ser derrotado por 2-3. Faziam parte desse plantel nomes como Yevhen Konoplyanka, Rotan, Kalinic, Mattheus (que passou por Portugal, pelo SC Braga) e ainda o português Bruno Gama.
Fonte: UEFA

Depois, veio o pior… Graves problemas financeiros assolaram o clube em 2016, altura em que o milionário ucraniano Ihor Kolomyskyi, proprietário do clube, deixou de o financiar. Surgiram os primeiros salários em atraso, sobretudo para com a dispendiosa equipa técnica comandada por Juande Ramos. A Federação Ucraniana aplicou sanções pesadas ao clube, como fortes deduções de pontos, que atiram o clube para a segunda divisão na época de 2016/2017. As dividas iam-se acumulando e as sanções eram cada vez mais pesadas, tendo o clube caído para as divisões amadoras na temporada passada.

Agora, a situação chegou ao cúmulo. O FK Dnipro não efetuou a inscrição em qualquer competição amadora ou profissional, tendo, por isso, deixado de existir. É o encerrar de portas de um clube histórico e centenário, que passou do céu ao inferno em poucos anos.

Foto de Capa: UEFA

Comentários