Anterior1 de 8Próximo

A Holanda é uma das grandes potências do futebol mundial. Desde os tempos de Cruyff nos anos 70, à conquista do Euro de 88 com Van Basten, Koeman, Rijkaard e Gullit, aos tempos de ouro do AFC Ajax, campeão europeu e mundial, lançou inúmeros craques à seleção conhecida como “A Laranja Mecânica”. Havia ainda Van der Sar, Seedorf, Bergkampo, de Boer, entre outros…

A seleção holandesa prometia em todas as fases finais, no entanto, acabava por desiludir. A única conquista foi o Europeu de 88, para além das finais de 1974, 1978 e 2010. Nessa última chegada à final o plantel era composto por nomes como Robben, Sneijder ou Van Persie.

A Holanda desde esse momento quebrou o rendimento e as seleções perderam o brilho habitual, tal como a presença de jogadores de classe mundial. Nos últimos anos, a Liga Holandesa tem evoluído e conquistado mais a atenção daqueles que acompanham o desporto-rei. A formação dos principais clubes holandeses é notória e o desenvolvimento de jovens é a política adotado por essas equipas.

Uma das provas desse desenvolvimento é o facto de a Laranja Mecânica ser um dos principais candidatos ao Euro de 2020, depois de nem ter marcado presença na última edição, nem no Mundial de 2018.  A outra evidência é a chegada à final da Liga das Nações em junho deste ano, derrotados pelos portugueses.

Vários jogadores de qualidade emergiram nos últimos anos, como é o caso de Frenkie de Jong, Matthijs de Ligt, Van de Beek, Bergwijn e Berghuis que são presenças habituais nas convocatórias, ou Donyell Malen e Justin Kluivert que começa a ser opção, apesar de ainda terem idade para jogar na seleção de sub-21.

Depois também há o exemplo de Virgil Van Dijk, que chegou ao topo numa idade mais tardia, no entanto, venceu o prémio de melhor jogador do ano pela UEFA e foi segundo classificado no prémio de melhor jogador do mundo pela FIFA. A seleção holandesa tem o futuro assegurado pela qualidade dos jovens que lá chegaram, e pelos que ainda vão lá chegar quando derem o salto.

Destaco aqui alguns jovens promessas holandeses. Mais tarde ou mais cedo, o nome deles vai ser ouvido muitas vezes.

Anterior1 de 8Próximo

Comentários