Cabeçalho Futebol Internacional

O encontro da passada terça-feira, dia 28 de Março, frente ao Qatar, assinalou a internacionalização número 123 de Server Djeparov pela selecção do Uzbequistão. Uma vitória suada por uma bola a zero deixou a formação uzbeque no terceiro lugar do seu grupo atrás do Irão e da Coreia do Sul, num lugar que lhe permite disputar o playoff de apuramento para o Mundial de 2018. Os quatro pontos de vantagem que tem actualmente sobre a Síria, quarto classificado, permitem-lhe olhar com optimismo para os restantes jogos de apuramento, onde ainda terá de medir forças com Irão e China, fora de portas, e com a Coreia do Sul em Tashkent, encontro que possivelmente ditará o segundo classificado do grupo.

Aos 34 anos de idade, Server Djeparov, que é considerado por muitos como o melhor jogador uzbeque de todos os tempos, teve um papel importante na vitória dos Lobos Brancos sobre a formação do Qatar e participou, de certa forma, no único golo da partida, que foi apontado pelo capitão de equipa Odil Akhmedov. Um livre directo perto da linha limite da grande área colocou Akhmedov e Djeparov lado a lado junto da bola e quando todos esperavam que fosse Server a bater o livre com o seu pé esquerdo,  Odil Akhmedov, o homem treinado por André Villas-Boas no Shanghai SIPG FC, bateu cruzado com conta peso e medida para o fundo das redes à guarda de Al Sheeb, o guardião do Qatar. Djeparov, que mais uma vez liderou com mestria o meio-campo da sua equipa, foi substituído ao minuto 82′, cedendo o seu lugar a Vadim Afonin, e completou 123 jogos pela selecção que o próprio ajudou a construir e pela qual é o jogador com mais internacionalizações na sua ainda curta história.

Djeparov a receber o prémio de Futebolista Asiático do Ano em 2011 Fonte: www.goal.com
Djeparov a receber o prémio de Futebolista Asiático do Ano em 2011
Fonte: www.goal.com

Djeparov nasceu na cidade de Chirchiq na União Soviética em 1982 e apenas começou a jogador futebol aos 15 anos de idade. Após ter passado cinco anos ao serviço do Navbahor Namangan, Djeparov mudou-se para a capital uzbeque, para representar o  Pakhtakor Tashkent FK e foi talvez por essa altura que começou a despertar atenções um pouco por toda a Ásia e até mesmo pela Rússia. Ao serviço deste histórico emblema uzbeque, Djeparov conquistou seis campeonatos e seis taças do Uzbequistão, tornando-se rapidamente num dos símbolos da equipa. Em 2008, contudo, Djeparov muda-se para outro clube da capital, o FC Bunyodkor, e foi talvez ao serviço daquele que apelidam de “Barcelona da Ásia”, que o internacional uzbeque teve alguns dos melhores anos da sua carreira. Logo no seu ano de estreia, Djeparov contribuiu e de que forma para o primeiro campeonato de sempre conquistado pelo FC Bunyodkor, apontando 19 golos e chamando assim a si o título de melhor marcador da Liga Uzbeque. O talento de Djeparov, no entanto, não se esgotava nas competições domésticas e as suas fantásticas exibições ao serviço da sua selecção valeram-lhe também o título de Futebolista Asiático do Ano em 2008.

Foto de Capa: http://interfutbol.uz

Comentários