Vivem-se tempos difíceis atualmente, com o surto de COVID-19 a tomar proporções arrepiantes na sociedade em geral. Parou o mundo, parou o mundo do futebol, mas na Turquia a liga continuou a jogar-se por mais uma semana até que esta semana foi também ela suspensa.

Numa altura em que a saúde devia ser a principal preocupação de todos (e por todos), a verdade é que, passando os olhos pelo campeonato turco, resiste também uma das lutas mais acesas pelo título de campeão – com Trabzonspor, Ínstanbul Basaksehir, Galatasaray e Sivasspor no top-4 da competição e separados por apenas… quatro pontos.

Não é uma situação nova na Turquia, dado que estamos perante um dos campeonatos mais competitivos no mundo do futebol – ainda que muitas vezes seja esquecido na zona ocidental da Europa –, mas há uma novidade no topo da classificação face às últimas temporadas.

Com Besiktas e Fenerbahçe (dois emblemas icónicos do futebol turco), uns furos abaixo do esperado, é o Sivasspor quem aparece entre os quatro primeiros classificados e com legítimas aspirações na luta pelo título. Na passada jornada, nenhum dos quatro venceu, nenhum dos quatro se descolou verdadeiramente e a luta, essa, mantém-se bem acesa.

Não muito habituado a estas andanças, o Sivasspor encontra-se a apenas quatro pontos do líder
Fonte: Demir Grup Sivasspor
Anúncio Publicitário

Ora, vamos a números. O Trabzonspor de João Pereira aparece em primeiro com 53 pontos, a par do clube que eliminou o Sporting da Liga Europa, o Basaksehir. Seguindo-se o Galatasaray no último lugar do pódio, com 50 pontos, e o Sivasspor então com 49. Recorrendo ao passado recente, esta é a menor diferença entre o primeiro e o quarto classificado a oito jornadas do fim.

E o cenário na Turquia torna-se ainda mais imprevisível face ao calendário que as equipas têm pela frente. O Galatasaray – bicampeão turco – tem ainda de defrontar os dois primeiros classificados (que se defrontaram entre si na passada jornada e não foram além de um empate) e, pasme-se, todos os adversários do Sivasspor estão teoricamente ao alcance da equipa-sensação, que já defrontou os clubes do pódio. Mas quanto a isto já todos sabemos, a teoria nem sempre corresponde à prática e futebol…é futebol!

Lembrando ainda que as últimas duas épocas tiveram retas finais frenéticas (quatro pontos entre os primeiro e o quarto classificado em 2018/19 e seis em 2017/18), esta não será exceção e não há dúvida nenhuma de que o título turco será decidido nos detalhes mais minuciosos. Qualquer uma das quatro formações pode conquistar o campeonato. As circunstâncias para a prática desportiva são as piores, mas emoção não faltará, mais ainda quando são conhecidos os excessos e os festejos eufóricos das massas associativas turcas.

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

Comentários