A CRÓNICA: PRIMEIRA VITÓRIA À LEI DO CRUZAMENTO

A fazer a estreia numa fase final de uma grande competição, a Macedónia do Norte tentou compensar a menor qualidade técnica, com uma exibição cheia de alma. A hipótese de uma surpresa ainda chegou a pairar, mas foram as individualidades austríacas a prevalecer. À sétima tentativa, a Áustria conseguiu a primeira vitória em Europeus, mas fica o aviso: esta Macedónia vai vender cara as derrotas.

A Macedónia do Norte entrou com muito alento, mas sem critério. Pouco ou nada haveria a contar sobre os primeiros 20 minutos, não fosse o golo austríaco. Passe espetacular de Sabitzer a descobrir Lainer ao segundo poste, que finalizou de primeira.

Com o acalmar dos ânimos, a Áustria parecia construir caminho para uma vitória tranquila. Mas como no futebol raramente impera a lógica, a Macedónia do Norte empatou, depois de um lance caricato. Hintereeger chutou contra Sabitzer. A bola até foi em direção ao guarda-redes, mas Bachmann não a conseguiu agarrar. Estava lá Goran Pandev (esse mesmo) que, aos 37 anos, marcou o primeiro golo do seu país num Campeonato da Europa.

Depois de um final de primeira parte morno, a intensidade voltou com o regresso das equipas dos balneários. Ainda assim, o entusiasmo raramente se traduziu em qualidade. A tendência evoluiu para um jogo agressivo e pastoso, que parecia interessar mais à Macedónia.

Anúncio Publicitário

Só aos 63 minutos veio a primeira grande oportunidade para os austríacos, construída a partir do banco. Marko Aranautovic cruzou tenso e, entre os centrais, Gregoritsch cabeceou para boa defesa do guardião Dimitrievski.

Com o tempo a esgotar-se, a Áustria teve de recorrer aos serviços de Alaba. O reforço do Real Madrid deixou o seu papel mais defensivo e subiu no terreno e o resultado foi imediato. Um cruzamento com conta, peso e medida encontrou os pés de Gregoritsch que desta vez não desperdiçou e fez o 2-1. O golo da tranquilidade veio com selo de classe. Konrad Laimer fez um passe de calcanhar para isolar Arnautovic, que contornou o guarda-redes. 

 

A FIGURA


Marcel Sabitzer – Frente a um adversário incómodo, a qualidade técnica dos austríacos foi decisiva. O jogador do RB Leipzig está claramente acima da média nesse parâmetro e foi o mais desconcertante no ataque da Áustria. Fez a assistência espetacular para o primeiro golo.

O FORA DE JOGO


Dupla Kalajdzic/Baumgartner – Os avançados titulares da Áustria deixaram muito a desejar e raramente foram vistos durante a primeira parte. O cenário mudou quando foram substituídos por Gregoritsch e Arnautovic, que marcaram um golo cada.

 

ANÁLISE TÁTICA – ÁUSTRIA

O selecionador Franco Foda também montou um 5-3-2, mas com variações diferentes em relação ao esquema adversário. Os austríacos apresentaram uma estratégia de maior propensão atacante, com forte presença ofensiva dos laterais Ulmer e Lainer. Também o Alaba, a jogar a central, tinha frequentemente a função de iniciar os ataques. No último terço, Marcel Sabitzer foi o jogador mais perigoso, com as suas variações do centro para a esquerda.

Na segunda parte, a subida de Alaba no terreno acabou por resultar no golo da vitória. Uma alteração que pecou apenas por tardia.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Bachmann (5)

Stefan Lainer (7)

Dragovic (6)

Hinteregger (7)

Alaba (8)

Andreas Ulmes (5)

Baumgartner (4)

Konrad Laimer (7)

Schlager (6)

Sabitzer (8)

Kalajdzic (3)

SUBS UTILIZADOS

Lienhart (6)

Arnautovic (7)

Gregoritsch (7)

Baumgartlinger (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – MACEDÓNIA DO NORTE

Macedónia do Norte repetiu o 5-3-2 da surpreendente vitória frente à Alemanha, em março.  Uma linha defensiva muito fechada, com 3 centrais e os laterais a controlar a profundidade. A dupla Ademi e Nikolov esteve encarregue de dar algum equilíbrio ao meio-campo, dando alguma liberdade aos criativos Elmas e Enis Bardhi. A frente de ataque esteve entregue a Pandev e Trajkovski.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Dimitrievski (7)

Nikolov (6)

Ristovski (6)

Velkovski (5)

Musliu (5)

Alioski (7)

Ademi (5)

Enis Bardhi (6)

Elif Elmas (6)

Trajkovski (4)

Goran Pandev (6)

SUBS UTILIZADOS

Bejtulai (4)

Kostadinov (4)

Trickovski (-)

Artigo revisto por Joana Mendes

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome