FRANÇA

Os franceses tiveram vida fácil nesta noite, em Saint-Denis. A Islândia nunca foi realmente capaz de assustar, e os gauleses controlaram o jogo à vontade, sem lugar a sobressaltos ou a cansaços excessivos, antes de uma meia-final que se antevê dura frente à Alemanha. Devido às ausências de Rami e Kanté, foram Umtiti e Sissoko a entrar no onze. Deschamps colocou Pogba e Matuidi mais recuados no meio-campo, com Payet, Griezmann e Sissoko à sua frente, sendo Griezmann o homem mais próximo de Giroud.

A festa acabou por ser francesa Fonte: UEFA
A festa acabou por ser francesa
Fonte: UEFA

O avançado do Atlético Madrid foi, como já referi, um dos homens da partida. Foi um autêntico vagabundo na linha ofensiva, tendo conseguido sempre ludibriar a frágil marcação dos nórdicos. Olivier Giroud também esteve em muito bom plano, tendo marcado dois golos e tido influência em outros tantos. Num jogo sem grande história, os franceses cumpriram a sua missão de forma séria e implacável, marcando um escaldante encontro para a próxima quinta-feira, em Marselha, perante a Alemanha. Na linha defensiva, fica a mancha do golo apontado por Sigthorsson, que se conseguiu antecipar de forma fácil a Umtiti após cruzamento de Gylfi Sigurdsson. Hugo Lloris ainda teve tempo para uma defesa espantosa do cabeceamento de Ingason.

Notas aos jogadores:

Hugo Lloris – 8

Anúncio Publicitário

Bacary Sagna – 6

Laurent Koscielny – 6

Samuel Umtiti – 6

Patrice Evra – 6

Blaise Matuidi – 7

Paul Pogba – 7

Moussa Sissoko – 6

Dimitri Payet – 8

Antoine Griezmann – 8

Olivier Giroud – 8

André-Pierre Gignac – 6

Eliaquim Mangala – 5

Kingsley Coman – Sem tempo