ISLÂNDIA

Os nórdicos foram uma sombra daquilo que tinham mostrado até agora, nos níveis de agressividade e concentração. As falhas que tiveram na primeira parte afundaram o navio dos “vikings”, que já estavam a ser goleados ao intervalo por quatro bolas a zero.

Em todos os golos da França se notaram erros defensivos, quer coletivos, quer individuais. No primeiro golo, foi a má construção da linha defensiva que permitiu a Giroud estar em jogo; no segundo tento Pogba saltou à vontade para finalizar na pequena área; no terceiro foram todos para dentro da área, deixando Payet e Griezmann soltos na meia-lua; no quarto, Arnason foi “comido de cebolada” pela simulação de Giroud e pela corrida implacável de Griezmann para o chapéu a Halldorsson. Foi uma saga de erros que deitou por terra o sonho islandês.

A Islândia sai de cabeça erguida do Euro'2016 Fonte: UEFA
A Islândia sai de cabeça erguida do Euro’2016
Fonte: UEFA

Na segunda parte, puderam dar um ar da sua graça, devido ao facto de a França ter abrandado bastante o ritmo de jogo, já em regime de poupanças para a semifinal frente à campeã do mundo, Alemanha. Ainda houve tempo para mais um erro crasso, no quinto golo. Após livre de Payet, Giroud aproveitou uma saída patética do guarda-redes islandês, um dos piores deste Europeu, para apontar o último golo francês. Foi o fim de uma das histórias mais bonitas deste torneio. Os islandeses conseguiram marcar golos em todos os jogos da competição.

Notas aos jogadores:

Anúncio Publicitário

Hannes Halldórsson – 4

Birkir Saevarsson – 5

Kari Arnason – 4

Ragnar Sigurdsson – 5

Ari Skulason – 5

Aron Gunnarsson – 5

Gylfi Sigurdsson – 6

Birkir Bjarnason – 5

Jóhann Gudmundsson – 5

Kolbeinn Sigthórsson – 6

Jón Bodhvarsson – 5

Sverrir Ingason – 5

Alfred Finnbogason – 5

Eidur Gudjohnsen – Sem tempo

Foto de Capa: UEFA