Euro 2020, Oitavos-de-final: terça-feira, 17h00, 29 de junho de 2021
ANTEVISÃO: CONSEGUIRÁ A ALEMANHA REPETIR A PROEZA DE 1996, EM WEMBLEY?

Há bastante tempo que alguma criança atrevida se anda a divertir à brava a colorir o meu coração com tudo o que é lápis de cera. Geralmente, são as cores usadas nas bandeiras de Portugal e da Alemanha que nunca lhe faltam no estojo. E se o meu coração é assim, não consigo imaginar o do Kyle.

É UM DOS JOGOS GRANDES DESTES OITAVOS DE FINAL! EM QUEM APOSTAS PARA VENCER? APOSTA JÁ NA BET.PT!

O Kyle foi um dos melhores camaradas que poderia ter tido nos tempos áureos passados em Berlim. Incrivelmente parecido com o Kurt Kobain, eu e ele partilhávamos três das poucas coisas mais importantes nesta vida: o gosto pelos convívios das canecas de Guiness, os arrepios desenfreados com qualquer tipo de arte e o amor pelo Futebol. Filho de mãe alemã e pai britânico, passou metade da sua vida em constante reboliço entre as capitais dos dois países, até finalmente se fixar na incrível cidade onde nos conhecemos.

Em 96, tanto o Kyle dos lápis de cera, como a Mannschaft estavam em Inglaterra para aquele que seria o primeiro confronto entre as duas nações, num campeonato da Europa. Não fossemos nós amantes da mera “casualidade histórica”, o encontro foi disputado precisamente no estádio de Wembley.

Anúncio Publicitário

Ainda nesse ano, acordava para o mundo a conhecida Don’t Look Back in Anger dos sempre lembrados Oasis, título que Gareth Southgate pode muito bem estar agora a pôr no gira-discos para utilizar como motivação extra, não tivesse sido ele o responsável por falhar o penálti que entregaria essa meia-final aos alemães. Com muito ou pouco medo de reviver os eventos de 96, um facto é que os ingleses voltam a jogar em casa e têm mostrado mais segurança do que a Alemanha nas últimas partidas, contando com apenas dois golos marcados, mas zero sofridos.

Saia currywurst ou fish and chips depois do chá, aguardemos simplesmente por 90 ou mais minutos de muita qualidade, e que a vitória caia para as cores capazes de nos fazer arrepiar mais vezes.

 

10 DADOS RÁPIDOS
  1. Esta é a sétima grande competição de Joachim Löw ao serviço da seleção alemã, um novo recorde para a Mannschaft. Juntar este título ao mundial de 2014 daria definitivamente direito a uma saída pela porta grande.
  2. Nos últimos 32 encontros, ambas as equipas arrecadaram 13 vitórias. Está na hora de saber qual delas irá chutar para fora o número do azar.
  3. Será o décimo terceiro encontro entre as duas seleções em Wembley. Inglaterra venceu os quatro primeiros, incluindo a final do mundial de 1966, mas há sete jogos que não consegue arrancar uma vitória à Alemanha no emblemático estádio londrino.
  4. Considerando europeus e mundiais, ingleses e alemães já se defrontaram sete vezes, perfazendo um total de três empates e duas vitórias para cada lado.
  5. É o terceiro encontro entre as duas equipas em campeonatos da Europa. A Alemanha venceu na tal meia-final de Wembley, enquanto a Inglaterra ganhou em 2000, ainda na fase de grupos.
  6. Em fases de knockout, os ingleses nunca ganharam um jogo em 90 minutos. Em quatro de seis jogos, a decisão ficou para os penáltis e apenas por uma vez os ingleses conseguiram vencer dessa forma.
  7. Apenas a Inglaterra teve tantos jogos na competição sem chegar à final (31 jogos, 0 finais).
  8. A Alemanha alcançou pelo menos as meias-finais nas três últimas edições da competição e nunca perdeu nos “oitavos”.
  9. Nas últimas oito partidas em europeus e mundiais, a Mannschaft concedeu sempre, pelo menos, um golo.
  10. Raheem Sterling marcou 14 golos nas últimas 19 vezes em que vestiu a camisola da seleção inglesa, depois de ter marcado por apenas duas vezes nos primeiros 45 jogos.

 

JOGADORES A TER EM CONTA

Mason Mount (Inglaterra) – Estou há precisamente um mês com água na boca, a rever em loop, na minha cabeça, a assistência que o menino bonito fez para o golo que entregou a “orelhuda” ao Chelsea FC. Entretanto, tem sido um dos mais criativos na formação inglesa e o principal responsável pela ligação entre os setores da equipa de Southgate. Mais palavras para quê?

Leon Goretzka (Alemanha) – Ando a chorar para que seja titular desde que começou o europeu e acredito que a oportunidade tenha finalmente chegado, depois de toda a velocidade, eficiência e o golo que ofereceu no palpitante jogo contra a Hungria. Pode muito bem ser a peça que irá permitir fazer xeque-mate aos ingleses.

 

XI´S PROVÁVEIS

Inglaterra: Jordan Pickford, Kyle Walker, John Stones, Harry Maguire, Luke Shaw, Declan Rice, Kalvin Phillips, Phil Foden, Mason Mount, Raheem Sterling, Harry Kane

Treinador: Gareth Southgate: “Temos derrubado marcos históricos nos últimos três ou quatro anos e acho que é essa a nossa mentalidade: a de que não importa o que aconteceu anteriormente. Já vimos que a história pode sempre ser criada e os jogadores adoram esse tipo de desafio.”

Alemanha: Manuel Neuer, Matthias Ginter, Mats Hummels, Antonio Rüdiger, Joshua Kimmich, Leon Goretzka, Toni Kroos, Robin Gosens, Kai Havertz, Thomas Müller, Serge Gnabry

Treinador: Joachim Löw: “É um tudo ou nada para as duas equipas e esse tipo de jogo explosivo cativa toda a gente. Temos sido erráticos, mas sabemos que podemos ser fortes se conseguirmos acertar algumas coisas em campo. Sinto que estamos motivados até à pontinha dos cabelos!”

 

PREVISÃO DO RESULTADO: INGLATERRA 1-2 ALEMANHA

 

Artigo revisto por Joana Mendes

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome