Euro 2020, oitavos-de-final: sábado, 20h00, 26/06/2021

ANTEVISÃO: HORA DA VERDADE, QUEM LEVARÁ A MELHOR?

Muitos dizem que agora é que começa o verdadeiro Europeu. O tudo ou nada, a montanha da vitória ou a queda amarga da derrota, a felicidade de uns e a tristeza de outros. É hora da fase a eliminar com os oitavos-de-final e não quererás perder toda a ação.

A ITÁLIA É FAVORITA, MAS A ÁUSTRIA JÁ DEMONSTROU QUALIDADE NESTE EUROPEU! EM QUEM APOSTAS PARA SEGUIR EM FRENTE? APOSTA JÁ NA BET.PT!

Anúncio Publicitário

Na sequência de uma fase de grupos sensacional, a encantadora Itália tem pela frente uma Áustria em vias de crescimento. Através do seu impressionante coletivo e o trabalho tático de Roberto Mancini, a vencedora do Grupo A embarca agora numa corrente de invencibilidade (30 jogos sem perder), após derrotar a Turquia, Suíça e País de Gales na fase de grupos. Tal como imaginamos, os italianos esperam continuar esta tendência em Londres.

No Grupo C, a Áustria não teve um caminho tão linear. Estrearam-se com uma vitória tranquila sobre a Macedónia do Norte por 3-1. Em seguida, o “peixinho” Áustria foi “comido” pelo tubarão Países Baixos (0-2). Todavia, terminaram com a sua melhor exibição (1-0 à Ucrânia) e orgulharam o seu país ao passar a fase de grupos pela primeira vez na história.

Uma coisa é certa, ambos querem vencer e dar “check-in” nos “quartos”. Para tal, terão de provar que o merecem. E que melhor lugar esse do que dentro de campo? Boa sorte aos dois e que vença o melhor.

10 DADOS RÁPIDOS

  1. A Áustria nunca ganhou à Itália num jogo a contar para o Euro (1V para a Itália e 1E).
  2. A squadra azurra está a um triunfo de igualar a Alemanha na maior série de vitórias (14) na fase de qualificação e fase final em simultâneo.
  3. O vencedor deste jogo enfrentará Portugal ou Bélgica nos quartos-de-final.
  4. No último Europeu, a Itália perdeu nos quartos-de-final com a Alemanha, enquanto que a Áustria foi eliminada na fase de grupos.
  5. Antes deste torneio, a Itália nunca tinha marcado três golos num jogo da fase final do Euro. No entanto, bateu essa marca nos dois primeiros jogos (3-0 sobre a Turquia e Suíça).
  6. Com 38 anos e 257 dias, Ivica Vastic, ex-jogador austríaco, tornou-se no marcador mais velho desta competição com um golo à Polónia no Euro 2008.
  7. Ao somar o 30º jogo sem perder, a seleção italiana iguala um record com 82 anos (marca entre 24 de novembro de 1935 e 20 de julho de 1939).
  8. A Itália e a Áustria ocupam, respetivamente, a 7º e a 23º posição no ranking mundial da FIFA.
  9. A Itália é detentora apenas de um Campeonato da Europa (em 1968).
  10. Portugal 1-0 Itália (setembro de 2018) foi a última derrota da seleção transalpina.

 

JOGADORES A TER EM CONTA

Nicolò Barella (Itália) – De um plantel riquíssimo em qualidade, torna-se complicado atirar apenas um nome para aqui. Da defesa ao ataque, têm havido grandes performances nesta seleção. No entanto, vou falar de Barella, um dos melhores médios italianos da atualidade. Junto de Jorginho e Locatelli, formaram um trio de excelência. Se estiver inspirado, poderá muito bem ser o estímulo decisivo para o arranque da máquina italiana. Agilidade, passe e criatividade. Por outras palavras, Nicolò Barella. Um senhor.

 

 

David Alaba (Áustria) – A estrela da seleção. O defesa e capitão da Áustria teve um papel indispensável na fase de grupos. Com duas assistências e uma exibição que lhe valeu o prémio de homem do jogo, Alaba ajudou o seu país a chegar pela primeira vez de sempre aos oitavos-de-final. Seguramente, procurará agora travar os transalpinos e dar continuidade a este capítulo glorioso da história austríaca.

 

XI’S PROVÁVEIS

Itália: Gianluigi Donnarumma, Leonardo Spinazzola, Francesco Acerbi, Leonardo Bonucci, Manuel Locatelli, Jorginho, Nicolò Barella, Lorenzo Insigne, Ciro Immobile, Domenico Berardi

Treinador: Roberto Mancini

“Agora começa outro torneio. Se os rapazes continuarem a jogar como estão a fazer, fico contente – é tudo o que eu peço.”

 

Áustria: Daniel Bachmann, David Alaba, Martin Hinteregger, Aleksandar Dragovic, Stefan Lainer, Florian Grillitsch, Xavier Schlager, Christoph Baumgartner, Marcel Sabitzer, Konrad Laimer, Marko Arnautovic

Treinador: Franco Foda

“Nesta fase do torneio, não há adversários fáceis. A Itália não perde há uma eternidade, mas vai haver uma altura em que isso voltará a acontecer. Será importante para nós prepararmo-nos com concentração e recuperarmos, pelo que iremos fazer tudo o que pudermos para vencer em Londres. Vai ser difícil, mas a equipa está ansiosa e pronta. Eu tenho um plano.”

 

PREVISÃO DE RESULTADO: ITÁLIA 2-0 ÁUSTRIA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome