Cabeçalho Futebol Internacional

É a primeira vez que a Ucrânia vai participar num campeonato europeu de futebol sem contar com aquele que terá porventura sido o seu maior jogador de sempre. Andriy Shevchenko é o melhor marcador de todos os tempos da selecção ucraniana, mas desta vez não poderá dar o seu contributo aos Жовто-Сині (amarelos e azuis) dentro das quatro linhas, algo que, no entanto, não o impede de estar presente, uma vez que compõe a equipa técnica da Ucrânia liderada pelo experiente Mykhaylo Fomenko.

Após ter terminado o Grupo C de apuramento para o Euro 2016 no terceiro lugar atrás de Espanha e Eslováquia, a formação ucraniana viu-se mais uma vez a braços com o habitualmente nefasto playoff de qualificação, onde teve de medir forças com Eslovénia. A selecção dos Balcãs era de má memória para o conjunto liderado por Mykhaylo Fomenko, depois de os ter eliminado precisamente no playoff de qualificação para o Euro 2000. Desta vez, no entanto, a equipa ucraniana foi mais forte e, após ter vencido em Lviv por 2-0, conseguiu impor um empate a uma bola na sua deslocação a Maribor.

Anúncio Publicitário

O registo do conjunto ucraniano em fases finais de campeonatos europeus é extremamente modesto, tendo apenas conseguido um 13º lugar na sua única participação, que foi curiosamente conseguida enquanto país organizador. Todas as outras presenças em campeonatos da Europa tiveram lugar como parte integrante da União Soviética e não são, na conjuntura actual, tidas em conta por uma grande franja da população ucraniana.