Anterior1 de 3Próximo

Espanha e Marrocos encontraram-se esta noite, em Kaliningrado, com aspirações bastante distintas. Enquanto os marroquinos foram a jogo sem nada a perder, após as derrotas por 1-0 contra o Irão e Portugal nas duas primeiras jornadas, os espanhóis entraram com a passagem à fase seguinte (e o primeiro lugar do grupo B) em mente.

A partida começou bastante atípica, com Sergio Ramos e Amrabat a desentenderem-se logo nos primeiros minutos. Era a Espanha que ia tendo bola, mas sem nunca chegar com grande perigo à baliza de El Kajoui.

Aos 14 minutos, para surpresa de tudo e todos, a seleção marroquina inaugurou o marcador. Iniesta recebeu mal a bola a meio-campo, Sergio Ramos não foi a tempo de corrigir o erro e Boutaib, isolado, não deu hipóteses a De Gea.

Mas a Espanha… é a Espanha. Cinco minutos após o golo marroquino, Iniesta redimiu-se do erro e, com um excelente trabalho, deixou para Isco, que à entrada da pequena área fuzilou as redes de El Kajoui. Estava restabelecida a igualdade no encontro.

Anúncio Publicitário

Nem 10 minutos tinham passado desde o tento espanhol, quando surgiu uma nova ameaça de Marrocos: desatenção na defesa espanhola, e Boutaib (novamente isolado) falhou na cara de De Gea. Os Leões do Atlas iam assustando a La Roja nas poucas vezes que chegavam à área contrária.

Até ao final do primeiro tempo, foi a Espanha que tomou conta do jogo. Sob as batutas dos maestros Isco e Iniesta, os nuestros hermanos iam usando e abusando do tiki-taka habitual. 

Isco e Iniesta iam fazendo a cabeça em água aos adversários
Fonte: SE Futbol

Aos 10 minutos da segunda parte, Amrabat quase fazia um golo do outro mundo: sem dó nem piedade, o jogador do Leganés disparou com efeito, com a bola a embater na trave da baliza de De Gea; Marrocos esteve muito próximo de fazer o 2-1.

Com Portugal a vencer o Irão por 1-0, a Espanha precisava desesperadamente de fazer o golo para passar no primeiro lugar do grupo. Tanto que, aos 62 e 63 minutos, esteve muito próxima deste: num primeiro momento, Isco cabeceou para o corte em cima da linha de um defesa marroquino; na sequência do lance, Piqué cabeceou a centímetros do poste esquerdo, após a cobrança do pontapé de canto.

Contudo, a noite não corria de feição à seleção espanhola, para grande satisfação de Herve Renard e dos seus pupilos: aos 81 minutos, há canto para Marrocos e o recém-entrado En Nesyri cabeceou para o fundo das redes de De Gea. 2-1 para os marroquinos; era a Espanha que tinha de correr atrás do prejuízo.

E assim o fez: aos 90+2, Carvajal cruzou bem para o primeiro poste, e Iago Aspas, com um toque habilidoso, empatou a partida. Com a dúvida do árbitro em relação à posição de Aspas, a decisão foi analisada pelo VAR, que validou o golo. Ao mesmo tempo, o VAR marcava penálti contra Portugal no outro jogo do grupo, e o Irão fazia o 1-1.

Até ao final não houve tempo para mais, e, com a conjugação de empates, a Espanha passou em primeiro do grupo, enfrentando assim a anfitriã Rússia no próximo domingo, dia 1 de julho. Já Portugal, que passa em segundo, terá um desafio dificílimo na véspera, dia 30, frente ao Uruguai de Suárez e Cavani.

 

ONZES INICIAIS:

Espanha: De Gea, Carvajal, Piqué, Sergio Ramos, Jordi Alba; Sergio Busquets, Thiago (Asensio 74’), Iniesta, Isco, David Silva (Rodrigo 84’); Diego Costa (Iago Aspas 74’).

Marrocos: El Kajoui, Dirar, Da Costa, Saiss, Hakimi; Boussoufa, El Ahmadi, Belhanda (F. Fajr 64’), Amrabat, Ziyech (Bouhaddouz 85’); Boutaib (En Nesyri 72’).

Anterior1 de 3Próximo

Comentários