Anterior1 de 3Próximo

Esta tarde, o Estádio Olímpico de Fish, Socchi, recebeu o último jogo dos quartos-de-final deste Mundial FIFA 2018. Frente-a-frente, estiveram os anfitriões  russos e a Croácia, tendo os croatas sido mais fortes, vencendo com recurso a pontapés de penálti.

Para esta partida dos quartos-de-final, o selecionador russo, Stanislav Cherchesov, operou várias alterações no seu onze em relação ao jogo frente à Espanha, inclusivamente abdicando do esquema de três defesas-centrais. Assim, a Rússia alinhou com, Igor Akinfeev, Mário Fernandes, Ilya Kutepov, Sergey Ignashevich, Fyodor Kudryashov, Daler Kuzyaev, Roman Zobnin, Aleksandr Golovin, Aleksandr Samedov, Artyom Dzyuba, Denis Cheryshev.

A Croácia apresentou o seu onze habitual, com o qual haveria eliminado a Dinamarca. Assim, Zlatko Dalic escolheu o seguinte onze titular: Danijel Subasic, Sime Vrsaljko, Dejan Lovren, Domagoj Vida, Ivan Strinic, Ivan Rakitic, Luka Modric, Ante Rebic, Andrej Kramaric, Mario Mandzukic, Ivan Perisic.

Numa primeira parta marcada por muito equilíbrio, os russos viriam inauguraram o marcador por intermédio de Cheryshev, um grande pontapé do meio da rua, após passa de Dyuba, à passagem do minuto 31. A Croácia reagiu ao golo sofrido e foi em busca do empate, até que Mario Mandzukic trabalhou bem do lado esquerdo da área russa e serviu o seu compatriota Kramaric para o empate, aos 39 minutos de jogo.

A Croácia demorou oito minutos a chegar à igualdade, por Kramaric
Fonte: FIFA
Anúncio Publicitário

No segundo tempo, os croatas entraram melhor, dispondo de várias situações de golo. O maior sinal de perigo, na segunda parte, surgiu dos pés de Perisic que ao minuto 60 enviou a bola ao poste esquerdo da baliza russa. Até ao fim do tempo regulamentar, os russos equilibraram mantiveram a sua consistência defensiva e conseguiram levar o jogo para prolongamento.

Após 90 minutos de futebol, ninguém queria ir para a lotaria dos pontapés de penálti. A Croácia voltou a entrar melhor no prolongamento e adiantou-se no marcador na sequência de uma bola parada. Ao minuto 101, Luka Modric bateu o canto do lado direito do ataque, com Vida a aparecer no coração da área adversária a bater Akinfeev, estava feito o 1-2. Os russos partiram em busca do empate, tendo conseguido por intermédio do brasileiro naturalizado russo, Mário Fernandes. A  Rússia empatou ao minuto 115, após um livre do lado direito da área croata, com Dzagoev a cruzar para a cabeçada de Mário Fernandes. A partida não teria mais oportunidades de golo e iria ser decidida nos pontapés de penálti.

Nos pontapés de penálti, a Croácia foi mais forte, tendo falhado apenas um, através de Kovacic. Os russos, que tinham eliminado a Espanha nos pontapés de penálti, não foram tão eficazes, com Smolov e Mario Fernandes a não conseguirem converter.

A Croácia segue em frente para as meias-finais, repetindo o feito do Mundial França 98, onde brilhou Davor Šuker. O resultado acabou por ser justo, sorrindo a vitória à equipa que melhor futebol pratica, mais esclarecida e que tentou vencer o jogo, dispondo de mais posse de bola e mais ocasiões de golo.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários