Na terceira semana de novembro, chega novamente a Liga das Nações. Perspetiva-se, como a matriz da competição assim exige, o confronto de conjuntos de qualidade equivalente e, quando assim é, uma maior competitividade dentro do campo.

Apesar destas vantagens, como seria de esperar, os clubes torcem o nariz (a ser simpático) ao incremento de competições internacionais como esta.

 

Liga A, Grupo 1

 

A França assume-se como a seleção mais forte. Além de ser campeã do mundo, continua em boa forma, ao contrário da Alemanha, que está na última posição, com apenas um ponto. Pelo meio está a Holanda. A seleção holandesa está em busca do melhor de si, está melhor do que há uns tempos e ocupa o segundo lugar, mesmo com um jogo a menos (três pontos). As duas últimas classificadas confrontam-se esta semana, em solo alemão. Antes disso, a Holanda recebe os gauleses… Muitas contas a serem feitas após estes encontros.

 

Liga A, Grupo 2

 

A Bélgica e a Suíça estão igualadas (seis pontos). Isto, devido ao facto da primeira contar com menos um jogo. A Islândia, com zero pontos obtidos, é carta quase fora do baralho e Suíça e Bélgica tratarão de competir entre si. Contudo, a Islândia é sempre um claro fator a ter em conta em tal decisão.

 

Liga A, Grupo 3

 

Portugal eleva a fasquia, após um Mundial a roçar o “desastroso” e também se eleva perante polacos e italianos. Estes dois, por sua vez, encontram-se numa fase transitiva do seu futebol. Contudo, apenas o primeiro lugar interessa e os italianos têm já oportunidade de o tomar, ao receber a seleção lusitana nesta jornada da Liga das Nações. Porém, Portugal é o favorito. Após este frente a frente, Portugal voltará a casa para defrontar a Polónia. Muito pode acontecer ainda neste grupo.

Portugal volta a aquecer motores sem Cristiano Ronaldo
Fonte: UEFA Nations League

 

Liga A, Grupo 4

 

Um grupo constituído por Espanha, Inglaterra e Croácia, em 2018, é sempre apelativo. Contudo, os vice-campeões do Mundo já desiludiram um pouco o universo futebolístico. Após uma campanha de sonho, a seleção vê-se com dificuldades em colmatar retiradas de jogadores-chave. Inglaterra e Croácia medem, esta semana, palmos na Grã-Bretanha, numa perseguição à Espanha, primeira classificada com seis pontos.

 

Liga B, Grupo 1

 

A Ucrânia assume-se, ao fim de três jornadas, como a vencedora do grupo. Só uma hecatombe reverteria tal. A República Checa com menos fulgor que, por exemplo, em 2012, não tem estofo para uma Ucrânia minimamente competente. Eslováquia, com menos um jogo, tem zero pontos.

 

Liga B, Grupo 2

 

Russos, turcos e suecos são os conjuntos que compõem este grupo. A Rússia mantém a boa forma do Mundial e está em primeiro, ao contrário dos escandinavos, que após uma prova acima das previsões, se encontram no último posto… Com um jogo a menos. Têm agora a possibilidade de disputar, em solo turco, o segundo lugar do grupo.

 

Liga B, Grupo 3

 

Uma Bósnia irrepreensível lidera este grupo, seguida pela Áustria, que conta três pontos, mas menos um jogo, e que por isso ainda pode assustar o primeiro classificado. A Áustria tem essa clara hipótese de galgar terreno, pois recebe os bósnios no seu reduto.

 

Liga B, Grupo 4

 

O País de Gales tenta superar a ausência no Mundial com um consolidado apuramento para o próximo Europeu. Em primeiro no grupo, tem a missão de aguentar uma Dinamarca forte e com menos um jogo disputado. Tem quatro pontos e uma vitória infligida aos galeses fá-los-ia tomar o primeiro lugar. A Irlanda vai-se contentando com um ponto.

 

Liga C, Grupo 1

 

O último grupo que contempla três seleções tem sido disputado por escoceses e israelitas. Para procurar a primeira posição, a Escócia viaja até à Albânia, outsider do grupo. Não será fácil.

 

Liga C, Grupo 2

 

A Finlândia surpreende e já leva quatro vitórias em outros tantos jogos. Grécia e Hungria ainda sentem que têm uma palavra a dizer, mas estão longe. A primeira, com metade dos pontos da Finlândia, a segunda com menos dois que os helénicos… Será difícil destronar uma Finlândia assim.

 

Liga C, Grupo 3

 

A Noruega e a Bulgária apresentam-se como claros oponentes, num grupo constituído por, além deles, Chipre e Eslovénia. Os búlgaros deslocam-se ao Chipre e a ideia é ganhar e esperar que o outro par perca pontos. Por sua vez, a Noruega também joga fora, na Eslovénia, e o sentimento pelo par é o mesmo que o nutrido pela Bulgária.

Fonte: UEFA Nations League

 

Liga C, Grupo 4

 

Há bem pouco tempo habitantes do mesmo país, sérvios e montenegrinos partilham o topo deste grupo. A Roménia, muito chegada a eles, também é candidata à vitória do grupo. A Sérvia recebe o Montenegro, enquanto os romenos recebem os lituanos. Muita coisa pode mudar em dois jogos…

 

Liga D, Grupo 1

 

A Geórgia e o Cazaquistão são primeiro e segundo classificados, respetivamente, mas a distância é grande… O primeiro, com mais do dobro da pontuação, assume-se como claro candidato à vitória do grupo. Os georginos dirigem-se a Andorra esta semana e parece-me claro que vencerão, mas o futebol são surpresas…

 

Liga D, Grupo 2

 

Um Luxemburgo muito forte perante equipas de iguais pretensões aparece como candidato à vitória deste grupo. Os bielorrussos estão a um ponto de distância e a deslocação a San Marino dá a entender que serão mais três pontos. Enquanto isso, o Luxemburgo desloca-se à Moldávia, que, com cinco pontos, ainda tem aspirações na competição…

 

Liga D, Grupo 3

 

O Kosovo e o Azerbaijão são os conjuntos mais fortes, num grupo com as Ilhas Faroé e Malta. As equipas são muito semelhantes, isto é, com pouca cotação internacional e “fazem das tripas coração” para se intrometer no lote dos grandes. Para já, será ou Kosovo, ou Azerbaijão.

 

Liga D, Grupo 4

 

O último grupo apresenta-se muito em aberto. Macedónia, Gibraltar e Arménia muito juntos e o Liechtenstein, embora com três pontos amealhados, não deverá fazer grande mossa. Este último recebe a Macedónia, portanto espera-se nova derrota dos anfitriões. Depois recebe a Arménia e a previsão é semelhante à anterior. Gibraltar, ao receber a Arménia, terá de se esforçar pelo segundo lugar, que estará em disputa durante esse confronto.

Foto de capa: UEFA Nations League

 

Comentários