Anterior1 de 3Próximo

Espanha e França defrontaram-se esta quinta-feira na segunda meia-final do Campeonato da Europa de sub-21, com Alemanha a aguardar o vencedor do encontro na final da competição.

Os espanhóis entraram fortes, a comandar o jogo, e nunca deram a mínima chance de expressão a uma equipa francesa bastante apagada, sem ideias e sem vontade de assumir o controlo do jogo. No entanto, foram os gauleses a ganhar vantagem primeiro: após falta de Junior Firpo sobre Rene-Adelaide dentro da área, Mateta converteu a grande penalidade subsequente e colocou a França em vantagem.

No entanto, os franceses não acordaram com o golo e continuaram subjugados ao controlo de bola espanhol, que iam insistindo sobretudo pelo lado esquerdo do seu ataque, com Firpo e Fornals bastante interventivos e em constantes combinações. A recompensa pelo árduo trabalho chegou ao minuto 28, com Marc Roca a obrigar Bernardoni a uma primeira defesa muito apertada, mas que deixou o guardião francês sem possibilidade de resposta ao segundo remate do médio defensivo, que empatava a partida.

“Nuestros hermanos” continuaram a dominar o jogo com uma posse de bola característica das seleções espanholas, que beneficiou de uma excelente partida da parte do centro-campista do Nápoles, Fabián Ruiz, que teve sempre a iniciativa de pegar no jogo. Com comportamento oposto, o meio-campo gaulês mostrou-se sempre bastante apagado e ausente do jogo, sem que Guendouzi ou Aouar, nomes sonantes desta equipa, conseguissem criar qualquer perigo para a equipa espanhola.

Em cima do descanso, a Espanha foi recompensada pelo bom momento que viveu em toda a primeira parte, através da conversão de uma grande penalidade por Oyarzabal, após ter sofrido falta de Konate, indo para o intervalo a vencer por 2-1.

Fonte: UEFA

No segundo tempo a avalanche ofensiva espanhola manteve-se, com a “Roja” a continuar a sua lição de posse de bola e a produzir constantes ataques, prevalecendo a preferência pelo lado esquerdo do seu ataque.

A confirmação do bom momento surgiu logo no minuto 48, com novo golo espanhol através de Dani Olmo, servido com excelência por Fabian Ruiz, que continuava a assumir a batuta da seleção ibérica.

Os gauleses não foram capazes de mostrar qualquer reação e a Espanha matou o jogo à passagem do minuto 67, com Pablo Fornals, recente reforço do West Ham, a tirar um excelente cruzamento de trivela, que foi correspondido à lei da bomba por Borja Mayoral, acabado de entrar para o lugar de Oyarzabal.

Até ao fim do jogo não houve mais nenhum lance de perigo, com a Espanha a controlar a bola e a França a tentar reagir, mas sem sucesso. Os quatro vezes campeões deste escalão irão agora defrontar a equipa germânica na final da competição, atuais detentores do troféu.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

Espanha: Sivera; Aguirregabiria; Vallejo; Nuñez; Firpo; Fabian Ruiz (Merino, 85’); Mikel Roca; Dani Olmo; Ceballos (Soler, 74’); Fornals; Oyarzabal (Mayoral, 67’).

França: Bernardoni; Dagba (Amian, 22’); Konate; Upamecano; Ballo Toure; Guendouzi; Tousart (Moussa Dembele, 58’); Aouar; Ikone; Mateta (Thuram, 71’); Rene-Adelaide.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários