Anterior1 de 3Próximo

Portugal e Espanha empataram esta quarta-feira a uma bola, num encontro a contar para o Campeonato da Europa sub-19, que decorre até 27 de julho na Arménia. Os golos de Miranda – em cima do intervalo – e de Fábio Vieira – na conversão de um livre direto – definiram o resultado.

A seleção espanhola até entrou mais atrevida, mas rapidamente os jogadores portugueses conseguiram introduzir o seu ADN no jogo, fazendo a bola circular através do passe curto.

Com muito calculismo de ambas as partes, a Roja foi a primeira equipa a criar verdadeiro perigo, quando, aos 31 minutos, dois remates dos espanhóis foram intercetados pela defesa portuguesa. Num primeiro instante, pediu-se penálti contra Portugal por mão na bola de Tiago Lopes, mas o árbitro nada assinalou.

Dez minutos depois da ameaça espanhola, a formação de Santi Denia chegou mesmo à vantagem: Juan Miranda, lateral do FC Barcelona, acertou no poste da baliza de Celton Biai e, na recarga, atirou para o fundo das redes. Os espanhóis recolhiam aos balneários com um 1-0 muito satisfatório.

A seleção espanhola é a principal favorita a vencer o torneio
Fonte: RFEF

No reinício da partida, aos 49 minutos, a seleção portuguesa ganhou uma falta à entrada da área e, através da marcação do livre direto, reestabeleceu a igualdade: Fábio Vieira, que havia sofrido a falta, foi o arquiteto do lance, com uma execução primorosa de pé esquerdo. O médio do FC Porto – que até esteve convocado para a pré-temporada dos azuis-e-brancos – tem sido um dos elementos em destaque neste Europeu.

Aos 56 minutos, Celton Biai foi chamado a intervir em duas ocasiões: na primeira, saiu bem aos pés de Bryan Gil e, de seguida, na sequência do cruzamento do camisola ‘22’ espanhol, defendeu o cabeceamento de Abel Ruiz.

O ponta-de-lança do Barcelona voltaria a visar a baliza de Celton três minutos depois, mas Gonçalo Loureiro impediu que o esférico levasse a direção certa. A Espanha ia-se agigantando e Portugal via-se obrigado a recuar o seu bloco defensivo.

Ferrán Torres era outra das figuras com maior clarividência e, aos 61 e 75 minutos, também esteve próximo de acrescentar o seu nome à lista dos marcadores. Os remates do extremo do Valencia CF acabaram, contudo, por não ir à baliza de Biai.

Em cima do minuto 80, Fábio Vieira voltou a fazer das suas e disparou rasteiro com o melhor pé, com a bola a ir uns centímetros ao lado do poste direito de Arnau Tenas. Era a melhor oportunidade portuguesa após o golo do empate.

Com este resultado, as duas seleções ibéricas partilham os lugares cimeiros do grupo A, com vantagem para a Espanha devido ao número de golos marcados. No sábado, a equipa das Quinas tem encontro marcado com a anfitriã Arménia, ao passo que os espanhóis defrontam a Itália.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES:

Portugal: Celton Biai, Tomás Tavares, Gonçalo Loureiro, Gonçalo Cardoso, Tiago Lopes (Costinha, 65’); Diogo Capitão, Vítor Ferreira (Samuel Costa, 76’), Fábio Vieira (Daniel Silva, 83’); Félix Correia, João Mário (António Gomes, 83’), Tiago Rodrigues (Tiago Gouveia, 65’).

Espanha: Tenas, Sánchez, García, Guillamón, Miranda; Blanco, Gómez (Barrenetxea, 80’), Moha (Mollejo, 85’); Torres, Gil (Sanz, 85’), Ruiz (Marques, 90’).

Anterior1 de 3Próximo

Comentários