Anterior1 de 5

De há alguns anos para cá que a seleção de Portugal tem vindo a sofrer remodelações em grande parte das posições. Essencialmente depois do Campeonato da Europa de 2016, jogadores mais experientes, com os quais contávamos até então deixaram de ser opção com tanta regularidade, dando lugar a novas caras que foram aparecendo nos grandes palcos do futebol mundial. Assim, atletas como Ricardo Quaresma, Nani, Bruno Alves ou Ricardo Carvalho foram substituídos por craques como Rúben Dias, Bruno Fernandes, João Félix, Francisco Trincão, João Cancelo, entre muitos outros.

SEM HIPÓTESES DE APURAMENTO, MAS COM MUITA HONRA EM JOGO. QUE RESULTADO ARRISCAS PARA O EMBATE ENTRE PORTUGAL E A CROÁCIA? APOSTA JÁ NA BET.PT!

O serviço dos mais antigos foi sempre prestável e a eles agradecemos todo o esforço e entrega que pelo país mostraram, mas a realidade é que à mudança de gerações veio ancorado um estatuto que até então não tínhamos. Apesar da conquista da mais importante prova de seleções da Europa, Portugal não estava ao nível de grandes seleções como a Espanha, a Alemanha, a França ou a Itália. Hoje o cenário é outro, e a prova disso são as palavras do selecionador francês que na última partida disputada entre as duas seleções afirmou que o favoritismo estava do lado das Quinas.

É verdade que o estatuto de pouco serve, mas a qualidade existente para cada uma das onze posições é enorme e a evolução da equipa tem sido visível em todos os quatro cantos do mundo. Vários foram os treinadores, como Jurgen Klopp, que teceram rasgados elogios a esta nova geração portuguesa que está a surgir, o que mostra que o futuro só poderá ser risonho.

Anúncio Publicitário

E quando refiro futuro não são apenas os próximos cinco ou dez anos. As camadas jovens da seleção portuguesas estão recheadas de talento que se tem vindo a evidenciar nos grandes campeonatos europeus e que garantem uma seleção forte e competitiva para muitos e bons anos. As soluções são muitas, e Fernando Santos terá muitas boas dores de cabeça quando chegar a hora das convocatórias, como de resto já tem sido habitual. As escolhas raramente são as mesmas, e para este triplo compromisso foi a vez de Paulinho e Pedro Neto se estrearem. Ainda assim, acredito que não ficará por aqui, e por isso apresento uma lista de quatro jogadores que em breve se poderão estrear na equipa A de Portugal ainda que a competitividade esteja, neste momento, mais elevada do que nunca.

 

Anterior1 de 5

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome