A CRÓNICA: VITÓRIA DE PORTUGAL PELA MARGEM MÍNIMA GARANTE TRÊS PONTOS

Portugal e Azerbaijão entraram em campo em pé de igualdade no primeiro jogo da qualificação para o Campeonato do Mundo de 2022. A bola rolava em Turim e a equipa visitante alinhava a sua “muralha” ultradefensiva para travar a formação lusa.

Durante a primeira parte, a superioridade de Portugal era bastante visível, ao protagonizar diversas oportunidades de golo através das faixas laterais. Já seria previsível que o jogo seguisse este caminho. No entanto, assistiu-se a uma tremenda batalha entre o guarda-redes Mahammedeliyev do Azerbaijão e os homens de Fernando Santos. Muitos cruzamentos, muitos remates de fora de área e muitas defesas. O guardião azeri recusava-se a sofrer golo, impedindo qualquer bola que viesse na direção da sua baliza. Até que muita confiança do herói da partida deu errado. Depois de uma saída grosseira, o guarda-redes socou a bola contra o capitão dos azeri e, aos 36 minutos de jogo, avistava-se o 1-0. Um autêntico golo caído do céu colocava a Seleção das Quinas na frente do marcador.

Na segunda parte, entrou em campo um Portugal adormecido e um Azerbaijão mais atrevido no plano ofensivo. Nos restantes 45 minutos de jogo, constatou-se um jogo muito mais equilibrado, não obstante alguns momentos perigosos da Seleção portuguesa.

Anúncio Publicitário

Portugal foi claramente mais forte, mas podíamos ter assistido a uma grande goleada, se não fosse pela falta de eficácia lusitana e a exibição fantástica de Mahammedeliyev. No entanto, a Seleção das Quinas garantiu os três pontos, o que era essencial para este jogo.

 

A FIGURA

Mahammedeliyev (Azerbaijão) – Embora tenha sido o culpado do único golo da Seleção portuguesa, penso que surpreendeu inúmeros portugueses com as suas habilidades defensivas. Nesta noite, registou 14 defesas – impressionante. Por vezes, confiança em demasia leva ao erro, e foi o que aconteceu. Infelicidade para Mahammedeliyev nessa abordagem, mas irrepreensível no restante jogo.

 

O FORA DE JOGO

Dificuldades de finalização de Portugal – A verdade é que Portugal não conseguiu atirar nenhuma vez a bola para o fundo das redes por si mesmo. Sem aquele “pequeno” erro do Azerbaijão na primeira parte, estaríamos perante uma exibição defensiva “perfeita” por parte da equipa visitante, levando apenas um ponto de Turim. É preciso fazer muito mais nos próximos jogos, especialmente contra a Sérvia.

 

ANÁLISE TÁTICA – PORTUGAL

A formação de Fernando Santos entrou em campo em 4-3-3 com um plano de jogo muito simples: atacar e marcar o máximo de golos possíveis. Adotando uma tática que se destacava (ofensivamente) pelo envolvimento e combinação nas faixas laterais, a Seleção portuguesa criou inúmeras oportunidades golo. No corredor central, Rúben Neves e João Moutinho davam uma grande estabilidade ao meio-campo lusitano, enquanto Bernardo Silva tinha o papel de condutor e distribuidor de jogo, combinando com os laterais.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Anthony Lopes (6)

Nuno Mendes (7)

Domingos Duarte (6)

Rúben Dias (6)

João Cancelo (7)

João Moutinho (7)

Rúben Neves (7)

Pedro Neto (6)

Cristiano Ronaldo (6)

Bernardo Silva (6)

André Silva (5)

SUBS UTILIZADOS 

Bruno Fernandes (8)

Rafa Silva (6)

João Félix (7)

Sérgio Oliveira (-)

João Palhinha (-)

 

ANÁLISE TÁTICA – AZERBEIJÃO

Conhecendo o jogo da equipa azeri, era de se esperar que adotasse uma postura meramente defensiva. Em 4-4-1-1, procurava também surpreender o adversário no contra-ataque, apesar de ser raríssimo. Até que, na segunda parte, desconstruiu ligeiramente a sua estratégia de jogo e apostou um pouco mais no caudal ofensivo, com Ali Ghobani e Mahir Emreli mais avançados no terreno. Ainda conseguiu criar algumas oportunidades de golo, ameaçando a baliza de Anthony Lopes.

11 INICIAL E PONTUAÇÕES

Sahruddin Mahammedeliyev (9)

Anton Krivotsyuk (7)

Elvin Badalov (6)

Bedavi Huseynov (7)

Makim Medvedv (7)

Azer Salahli (5)

Vugar Mustafayev (5)

Emin Makhmudov (7)

Abbas Huseynov (6)

Mahir Emreli (6)

Ali Ghorbani (6)

SUBS UTILIZADOS

Aleksey Isaev (6)

Ismayil Ibrahimli (6)

Namiq Alasgarov (6)

Anatoli Nuriev (6)

Ramil Sheydaev (5)

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome