Pode até ser desconhecido para muitos dos adeptos do futebol europeu, mas quando falamos de grandes competições de seleções, todos conhecem Guillermo Ochoa.

O guarda-redes mexicano começou a sua carreira profissional no seu país de origem, mas em 2011 veio jogar para a Europa, mais propriamente para França, onde captou alguma atenção. Representou o AC Ajaccio até 2014, ano em que atingiu um patamar superior. Transferiu-se para o Málaga, de Espanha e mostrou-se aos adeptos europeus. Contudo, as suas exibições nem sempre foram as melhores e hoje não é a primeira opção para muitos dos clubes europeus, no que toca a preencher as redes das suas balizas. Esta temporada jogou pelo Standard Liége, na Bélgica.  Mais do que falar das características de Ochoa, o interessante é falar daquilo que ele já fez, na seleção mexicana.

O senhor das balizas mexicanas estreou-se, pela equipa principal do México em 2005, frente à Hungria, e também esteve presente no Campeonato do Mundo na Alemanha em 2006, apesar de não ter jogado. Desde 2014 que Guilhermo Ochoa é o guarda-redes titular dos mexicanos.

No entanto, quando chega o verão e estamos em ano de grandes competições de seleções, ou seja, quando é ano de Campeonato do Mundo, Guillermo Ochoa parece ganhar superpoderes dignos de ser apelidado de El Muro de la Andaluzia. Em 2014, no Brasil foi uma das melhores surpresas do Mundial ao defender tudo aquilo que tinha de defender nos jogos do México, principalmente frente ao Brasil, na fase de grupos. Nesse jogo, Ochoa foi o homem da partida e evitou por variadas vezes o golo sul-americano, que terminou empatado sem golos.

No Brasil e na fase de grupos, o México só sofreu um golo nos três jogos realizados, o que demonstra a eficácia defensiva por parte dos mexicanos, principalmente do guardião que foi um verdadeiro muro na equipa tricolor. A seleção mexicana acabaria, depois, por ser eliminada nos oitavos de final, frente à mítica “laranja mecânica”, Holanda.

O guarda-redes mexicano voltou a manter a sua baliza fechada num jogo contra uma grande seleção
Fonte: FIFA

Este ano, e porque é ano de Campeonato do Mundo, Guillermo Ochoa volta a estar em destaque na seleção do México. No primeiro e único jogo disputado, até este momento, Ochoa voltou a ser exímio e a evitar qualquer golo da atual campeã mundial, a Alemanha. O jogo terminou com uma vitória mexicana e muito por culpa do seu guardião. Desde o minuto 35 que a seleção alemã procurou o golo do empate, golo que nunca surgiu devido à exibição de Guillermo Ochoa, que uma vez mais mostrou ser um gigante na baliza mexicana, quando se trata de Campeonatos do Mundo.

Este sábado, o México jogará frente à Coreia do Sul, seleção teoricamente mais fraca, a contar para a segunda jornada do grupo F. Todavia, e porque esta edição tem sido fértil em surpresas, nada está ganho e por isso podemos voltar a ver “el muro” a fazer uma grande exibição e a manter as redes da sua baliza intactas. A única certeza que temos é que muito da consistência defensiva que o México apresenta se deve a Guillermo Ochoa, um gigante guarda-redes.

Foto de Capa: FIFA

Comentários