Anterior1 de 3Próximo

Cabeçalho Futebol Internacional

Uma final com as equipas que melhor futebol praticaram nesta Taça das Confederações. Um Chile sempre muito competitivo e uma Alemanha que apesar de não ter levado as suas principais estrelas é sempre uma das seleções mais competentes do Mundo.

Entrada fortíssima do Chile com uma pressão altíssima e muito intensa (imagem de marca desta seleção) tendo a primeira grande oportunidade para abrir o marcador aos cinco minutos com um remate de Vidal.
Um erro infantil de Marcelo Diaz deu origem ao primeiro golo da partida, apontado por Lars Stindl (21 minutos). Um golo que surgiu caído do céu para a seleção Alemã, o Chile estava a dominar completamente a partida. Uma primeira parte com domínio do Chile, mais posse de bola, mais remates, mais cantos, mas uma Alemanha sempre muito perigosa nas transições. Alguns erros infantis dos jogadores Chilenos deram origem a situações perigosas para a baliza de Bravo.

Fonte: Fifa
Fonte: Fifa

A segunda parte começou ao mesmo ritmo, domínio territorial do Chile mas a Alemanha sempre perigosa nas transições. A seleção Chilena sente-se confortável com bola ao contrário dos Alemães que não se importam de dar o domínio de jogo ao adversário. Foi uma segunda parte muito intensa, o “sangue quente” Chileno fez-se notar, é uma seleção que não dá uma bola por perdida, deixam tudo em campo e até por isso pensam que mereciam levar o jogo para o prolongamento. Penso que o resultado mais justo seria o empate, mas esta jovem seleção Alemã tem muita qualidade e é um justo vencedor.

São duas seleções que na minha opinião, são, candidatas ao Titulo Mundial do próximo ano.
O trabalho feito pela Federação Alemã de Futebol é fantástico, depois do Euro 2000 fizeram uma “revolução” no seu futebol e os resultados estão à vista de todos. Além da vitória na Taça das Confederações ganharam também esta semana o Europeu Sub-21.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários