internacional cabeçalho

Recorda a antevisão do Grupo A

Recorda a antevisão do Grupo B

Grupo C – O grupo da morte. A Argélia, provavelmente a selecção africana em melhor forma, e o Gana, sempre um candidato ao título, terão de enfrentar a oposição do Senegal, equipa com um poder ofensivo temível, e de uma África do Sul em processo de renovação.

Gana – Black Stars

André Ayew, uma das figuras do Gana
André Ayew, uma das figuras do Gana
Fonte: Facebook de André Ayew

O Gana aparece nesta CAN sem o favoritismo das últimas edições. Sem KP Boateng, Michael Essien, Sulley Muntari, Kwadwo Asamoah, Abdul Waris Majeed, Samuel Inkoom, Anthony Annan e outros habituais, a equipa comandada por Avram Grant apresenta-se sem o mediatismo de anos anteriores.

Contudo, os seguidores desta competição não se poderão deixar enganar pelos nomes não tão conhecidos. A equipa é suficientemente competitiva para ambicionar a vitória na competição, surgindo o extremo esquerdo André Ayew como um dos jogadores com mais hipóteses de ganhar o prémio de melhor jogador do torneio. Formado na Alemanha, Gana e França, André Ayew, de 25 anos, tem sido apontado nos últimos anos como potencial reforço de equipas como o Bayern Munique e o Arsenal. Tecnicamente muito evoluído, bastante criativo e bom finalizador, Ayew tem qualidades para marcar uma geração no Gana.

Mas como ele existem outros jogadores que merecem ser observados com intensidade. Baba Rahman (lateral esquerdo) e Emmanuel Agyemang-Badu (médio-centro), têm, seguramente, capacidade para se registarem no XI da competição, e fazem parte de uma bela geração em ascensão vinda do Gana.

Com tantas boas individualidades, tanto na convocatória como fora dela, a grande pressão surge sobre o treinador Avram Grant. O israelita de 59 anos é olhado com alguma desconfiança no Gana, já que o contacto com o futebol africano não é muito e a sua experiência para grandes palcos resume-se, basicamente, aos 3 anos de Premier League.

1. Brimah Razak (Mirandés) – GR
2. Kwesi Appiah (Cambridge United) – Ava
3. Asamoah Gyan (Al-Ain) – Ava
4. Edwin Gyimah (Mpumalanga Black Aces) – Def
5. Mohamed Awal (Martizburg United) – Def
6. Afriyie Acqua (Parma) – Méd
7. Christian Atsu (Everton) – Méd
8. Emmanuel Agyemang-Badu (Udinese) – Méd
9. Jordan Ayew (Lorient) – Ava
10. André Ayew (Olympique Marseille) – Méd
11. Wakaso Mubarak (Celtic) – Méd
12. Ernest Sowah (Don Bosco) – GR
13. Mohammed Rabiu (Kuban Krasnodar) – Méd
14. Solomon Asante (TP Mazembe) – Méd
15. Mahatma Otoo (Sogndal) – Ava
16. Fatau Dauda (Ashanti Gold) – GR
17. Baba Rahman (Augsburg) – Def
18. Daniel Amartey (FC Copenhagen) – Def
19. Jonathan Mensah (Évian TG) – Def
20. David Accam (Chicago Fire) – Ava
21. John Boye (Kayseri Erciyesspor) – Def
22. Frank Acheampong (Anderlecht) – Méd
23. Harrison Afful (Espérance) – Def

Argélia – Les Fennecs

Brahimi, um dos melhores jogadores africanos da actualidade Fonte: Facebook FC Porto
Brahimi, um dos melhores jogadores africanos da actualidade
Fonte: Facebook Oficial do FC Porto

A Argélia aparece como uma das principais equipas da CAN’2015, sendo mesmo considerada, por alguns analistas, como a favorita para vencer o torneio. Se tal acontecer, não será surpresa nenhuma, já que Les Fennecs contam na equipa com a magia de Brahimi, Djabou, Feghouli e Mahrez, aliada a uma solidez defensiva experiente, rigorosa e disciplinada, como é apanágio das selecções norte-africanas.

O facto de ter escolhido Christian Gourcuff para seleccionador contribui positivamente para se considerar esta equipa tão forte. O seleccionador francês deixou o “seu” Lorient – onde passou mais de 25 anos – para dar continuidade ao belo projecto de Vahid Halilhodzic, dando-lhe um cunho pessoal, baseado no detalhe.

De todos os jogadores que Gourcuff terá à disposição, será Brahimi aquele que mais expectativas cria aos amantes do futebol. Apontado recentemente a equipas como o Real Madrid e o PSG, Yacine Brahimi é um dos melhores jogadores africanos da actualidade. Nascido e formado em França, em escolas como o IN Clairefontaine e o PSG, Brahimi é um dos melhores dribladores do mundo, capaz de desfazer uma linha defensiva sozinho. Também ele é apontado como um dos grandes favoritos a vencer o prémio de Melhor Jogador da CAN’2015.

1. Azzedine Doukha (JS Kabylie) – GR
2. Madjid Bougherra (Al-Fujairah) – Def
3. Faouzi Ghoulam (Napoli) – Def
4. Liassine Cadamuro-Bentaïba (Osasuna) – Def
5. Rafik Halliche (Qatar SC) – Def
6. Djamel Mesbah (Sampdoria) – Def
7. Riyad Mahrez (Leicester City) – Méd
8. Medhi Lacen (Getafe) – Méd
9. Ishak Belfodil (Parma) – Ava
10. Sofiane Feghouli (Valencia) – Méd
11. Yacine Brahimi (Porto) – Méd
12. Carl Medjani (Trabzonspor) – Def
13. Islam Slimani (Sporting CP) – Ava
14. Nabil Bentaleb (Tottenham Hotspur) – Méd
15. El Arbi Soudani (Dinamo Zagreb) – Ava
16. Mohamed Zemmamouche (USM Alger) – GR
17. Foued Kadir (Real Betis) – Méd
18. Abdelmoumene Djabou (Club Africain) – Méd
19. Saphir Taïder (Sassuolo) – Méd
20. Aïssa Mandi (Stade de Reims) – Def
21. Ahmed Kashi (Metz) – Méd
22. Mehdi Zeffane (Olympique Lyonnais) – Def
23. Raïs M’Bolhi (Philadelphia Union) – GR

África do Sul – Bafana Bafana

Anele Ngcongca, figura da selecção sul africana Fonte: kickoff.com
Anele Ngcongca, figura da selecção sul africana
Fonte: kickoff.com

A África do Sul surge na CAN’2015 como a selecção menos “europeizada” da competição. Com apenas 5 escolhas a jogar na Europa, existe muita interrogação sobre esta selecção. Os resultados em edições anteriores não têm sido muito interessantes, e o facto de estar classificada no grupo da morte ajuda a que não se criem muitas expectativas sobre esta equipa.

Além da inexperiência de grande parte dos jogadores, o próprio seleccionador não cria muita unanimidade na África do Sul. Ephraim Mashaba, de 64 anos, é um completo desconhecido no panorama internacional. No entanto, a sua forte ligação à SAFA, nomeadamente às selecções jovens nacionais, fazem dele um profundo conhecedor do futebol local, permitindo-lhe criar um leque de jogadores analisado ao detalhe.

Da selecção de jogadores destacam-se dois defesas, em especial o mais experiente: Anele Ngcongca, lateral direito de valor confirmado; e Rivaldo Coetzee, defesa central de valor promissor. Anele Ngcongca, de 27 anos, é considerado um dos melhores laterais direitos africanos e joga há várias épocas nos belgas do Genk, onde ganhou o estatuto de um dos melhores laterais a actuar naquele país. Para os adeptos do futebol africano, é de lamentar a ausência da convocatória de jogadores como Steven Pienaar, Thulani Serero e Tshabalala, que seriam seguramente valias criativas na estratégia ofensiva da equipa.

1. Darren Keet (Kortrijk) – GR
2. Rivaldo Coetzee (Ajax CT) – Def
3. Eric Mathoho (Kaizer Chiefs) – Def
4. Siyabonga Nhlapo (Bidvest Wits) – Def
5. Andile Jali (Oostende) – Méd
6. Anele Ngconga (Genk) – Def
7. Mandla Masango (Kaizer Chiefs) – Méd
8. Bongani Zungu (Mamelodi Sundowns) – Méd
9. Bongani Ndulula (AmaZulu) – Ava
10. Sibusiso Vilakazi (Bidvest Wits) – Ava
11. Thabo Matlaba (Orlando Pirates) – Def
12. Reneilwe Letsholonyane (Kaizer Chiefs) – Méd
13. Thamsanqa Sangweini (Chippa United) – Méd
14. Thulani Hlatshwayo (Bidvest Wits) – Def
15. Dean Furman (Doncaster Rovers) – Méd
16. Nhlanhla Khuzwayo (Kaizer Chiefs) – GR
17. Bernard Parker (Kaizer Chiefs) – Ava
18. Thuso Phala (SuperSport United) – Méd
19. Themba Zwane (Mamelodi Sundowns) – Méd
20. Oupa Manyisa (Orlando Pirates) – Méd
21. Patrick Phungwayo (Orlando Pirates) Def
22. Jackson Mabokgwane (Mpumalanga Black Aces) – GR
23. Tokelo Rantie (AFC Bournemouth) – Ava

Senegal – Les Lions de la Teranga

Sadio Mané, um dos destaques do Southampton Foto: Facebook Sadio Mané
Sadio Mané, um dos destaques do Southampton
Foto: Facebook Sadio Mané

O Senegal parece não fazer parte dos principais candidatos à conquista do título, segundo algumas opiniões. Mas a sua qualidade não se poderá descurar. Contando com um dos lotes de jogadores mais competitivos, com uma avincada ligação ao futebol francês, tanto ao nível da formação como no futebol sénior, o Senegal apresenta-se no torneio cheio de vontade de mostrar que o seu futebol de selecções está preparado para voltar à ribalta.

A escolha sobre o seleccionador Alain Giresse, francês de 62 anos, que irá comandar a terceira selecção diferente numa competição CAN, e que ficou em 3º lugar com o “outsider” Mali na última edição, mostra a ambição que os senegaleses têm em recuperar os resultados de outros tempos. Tem havido bons jogadores senegaleses no futebol mundial, mas os seleccionadores não têm conseguido fazer boas equipas, esperando-se que Giresse o faça.

A verdade é que sem Demba Ba, Khouma Babacar, Boukary Dramé, Ibrahima Mbaye e Mohamed Diamé a tarefa pode ser mais complicada. Mas outros nomes surgem para acrescentar qualidade à equipa senegalesa. Da lista de 23, o destaque principal vai para Sadio Mané, extremo esquerdo de 22 anos do Southampton que representa toda a esperança do futebol local para os próximos anos. O jovem, que começou a dar nas vistas no Metz, e que na época transacta foi campeão austríaco pelo Red Bull Salzburg, é dos mais promissores e excitantes jogadores africanos da actualidade, e tem sido uma bela surpresa na sua adaptação a Inglaterra.

Mas não será o único a brilhar num plantel composto por muitos jogadores provenientes do chamado Big-5 – cinco principais campeonatos europeus de clubes: Alemanha, Espanha, França, Inglaterra, Itália.

1. Bouna Coundoul (Ethnikos Achna) – GR
2. Kara Mbodj (Genk) – Def
3. Papy Djilobodji (Nantes) – Def
4. Alfred N’Diaye (Real Betis) – Méd
5. Papakouli Diop (Levante) – Méd
6. Lamine Sané (Girondins Bordeaux) – Def
7. Moussa Sow (Fenerbahçe) – Ava
8. Cheikhou Kouyaté (West Ham United) – Méd
9. Mame Biram Diouf (Stoke City) – Ava
10. Sadio Mané (Southampton) – Ava
11. Dame N’Doye (Lokomotiv Moscow) – Ava
12. Stéphane Badji (Brann) – Méd
13. Cheikh M’Bengue (Stade Rennais) – Def
14. Zargo Touré (Le Havre) – Def
15. Papiss Demba Cissé (Newcastle United) – Ava
16. Lys Gomis (Trapani) – GR
17. Idrissa Gueye (Lille) – Méd
18. Pape Souaré (Lille) – Def
19. Moussa Konaté (Sion) – For
20. Salif Sané (Hannover 96) – Méd
21. Lamine Gassama (Lorient) – Def
22. Henri Saivet (Girondins Bordeaux) – Méd
23. Papa Camara (Sochaux) – GR

Foto de Capa: Matthew Kenyon

Comentários