Anterior1 de 3Próximo

Angola e Tunísia empataram hoje a uma bola na primeira jornada do Grupo E da CAN 2019. No Suez Stadium, a Tunísia adiantou-se no marcador de grande penalidade na primeira parte, mas uma segunda parte dominadora dos Palancas Negras permitiu a Djalma estabelecer o empate final.

Nos 8 jogos disputados entre as duas seleções, Angola nunca conseguiu vencer a Tunísia. Talvez pelo peso da história, foram os tunisinos a entrar melhor no jogo e a conseguir mais posse de bola. Apesar desse domínio, a seleção do norte de África apresentava dificuldades em conseguir aproximar-se da baliza adversária.

Com o passar do tempo Angola foi crescendo e aos 20 minutos, muito bem lançado por Stélvio, Wilson Eduardo rematou com a bola no ar e ficou muito perto de inaugurar o marcador. Este lance teve o condão de pôr em sentido a seleção da Tunísia e de dar alento aos Palancas Negras. A seleção angolana atravessou um período em que conseguiu encostar o adversário às cordas, aproveitando bem o espaço disponível nas costas da defesa da Tunísia para alvejar a baliza à guarda de Ben Mustapha.

Angola estava melhor no jogo e rematava mais, mas acabou por ser a Tunísia a marcar. Após contra-ataque venenoso dos tunisinos, Paízo fez falta (algo desnecessária) dentro da sua área e Msakni marcou de grande penalidade o primeiro golo da partida. Aos 34 minutos a Tunísia inaugurava o marcador, num golo que surgiu algo contra a corrente de jogo, castigando um erro da defesa angolana.

Msakni marcou a grande penalidade de forma irrepreensível
Fonte: CAF

Para a segunda parte a seleção Angolana fez duas alterações, saindo Wilson Eduardo e Stélvio, para as entradas de Geraldo e Gelson Dala. Com estas alterações, Fredy desceu para o meio campo, o que acabou por se revelar uma decisão acertada, pois acabou por trazer mais critério e qualidade de passe à linha média dos Palancas Negras.

A seleção de Angola entrou muito forte no segundo tempo, assumindo a iniciativa do jogo e estando sempre muito perto da baliza adversária. Geraldo entrou bem no jogo, com diagonais vertiginosas da direita para o meio e utilizando o seu pé esquerdo para criar calafrios à defensiva tunisina. O avançado do Al-Ahly é claramente um dos jogadores a observar nesta CAN 2019.

O domínio acentuado dos Palancas Negras na segunda parte acabou por ser recompensado aos 73’, quando a seleção angolana chegou finalmente ao golo do empate. Após um primeiro remate de Mateus, Ben Mustapha defendeu para a frente e Djalma apareceu com oportunismo a finalizar na recarga, colocando justiça no resultado.

Até ao final, o jogo foi perdendo qualidade, com os jogadores a acusarem o cansaço e o forte calor que ainda se sentia. Angola deixou uma muito boa imagem neste primeiro jogo, mostrando ser uma equipa com muita alma, ao recuperar da desvantagem da primeira parte e conquistar os primeiros pontos no torneio. A Tunísia mostrou-se pragmática e eficaz, mas não conseguindo confirmar o favoritismo que tinha antes da partida.

ONZES INICIAIS E SUBSTITUIÇÕES

Tunísia: Ben Mustapha, Kechrida, Bronn, Meriah, Hadadi, Bedoui, Wahbi Khazri, Skhiri, Chaaleli (Sassi, 68’), Msakni e Naim (Badri, 79’).

Angola: Tony Cabaça, Bruno Gaspar, Massunguna, Paízo, Bartolomeu Bastos, Stélvio (Geraldo, 46’), Herenilson, Djalma, Mateus (José Macaia, 87’), Wilson Eduardo (Gelson Dala, 46’) e Fredy.

Anterior1 de 3Próximo

Comentários