Portugal e Sérvia voltaram a defrontar-se, depois da derrota da seleção nacional por 28-21 no passado dia 10. A seleção nacional jogou a 2.ª mão do Play-Off de apuramento ao Mundial Alemanha/Dinamarca 2019 a precisar de uma vitória de pelo menos oito golos para disputar a fase final.

Apoio não faltou à equipa portuguesa que entrou agressiva e organizada. O objetivo era claro – dar a volta à eliminatória. Portugal entrou melhor e nem duas exclusões nos minutos iniciais impediram a equipa de estar a vencer por 5-2 aos 10 minutos de jogo. Bom entendimento de Fábio Magalhães, que jogou no lugar de João Ferraz a lateral direito, e Gilberto Duarte a servirem bem os pivôs.

O treinador de Portugal, Paulo Pereira, optou pelo mesmo sistema de defesa 6×0 da 1.ª mão com Daymaro Salina e Alexis Borges a entrarem no processo defensivo na transição defesa-ataque. Aos 20 minutos a seleção passou por um momento de desinspiração ofensiva, cedendo o empate (6-6). Problema resolvido com a entrada do jovem Miguel Martins no jogo que repôs a vantagem de dois golos de imediato. Ao intervalo, Portugal vencia por 13-10 e o público acreditava na “remontada” num ambiente muito favorável.

A derrota na Sérvia acabou por pesar na eliminatória e comprometer o objetivo português
Foto de Capa: Federação Portuguesa de Andebol

A seleção Nacional entrou na 2.ª parte com a defesa mais subida e agressiva, para aproveitar a vantagem numérica conseguida no fim da 1.ª parte, mas o resultado não sofreu grandes oscilações. Apesar do apoio do público, na segunda parte, a discussão passou a ser sobre quem ganhava o jogo. Aos 15 minutos do segundo tempo, Portugal perdia por 17-19. Mais uma vez, o encontro ficou marcado pelo excesso de falhas técnicas da equipa portuguesa. A exibição acabou com um empate, 25-25, numa partida em que os portugueses ainda sonharam com o apuramento.

Anúncio Publicitário

Portugal não participa há 15 anos num Mundial de andebol, desde que foi anfitrião da competição. As 13 falhas técnicas no primeiro jogo e a desvantagem de sete golos acabaram por sentenciar a eliminatória contra a Sérvia.

EQUIPAS INICIAIS:

Portugal:

Alfredo Quintana; Rui Silva, Fábio Magalhães, Gilberto Duarte, Tiago Rocha, Pedro Portela e Diogo Branquinho

Sérvia:

Cupara; Stefan Vujic, Pusica Mijan, Nemanja Ilic, Vanja Ilic, Bogdan Rasuvojevic e Nemanja Zelenovic