Outros destaques

O dia começou com as eliminatórias rapidíssimas dos 100 metros femininos. Nunca antes se correu tão rápido em eliminatórias! Shelly-Ann Fraser-Pryce (JAM) correu em 10.80 segundos, vencendo a sua série no tempo mais rápido de sempre em eliminatórias de Mundiais e Jogos Olímpicos. Logo de seguida, Marie-Josée Ta Lou (CIV) também mostrou credenciais, igualando o seu recorde pessoal, com 10.85 segundos.

No masculino, alguns candidatos a medalhas foram ficando pelo caminho de forma surpreendente, como é o caso de Renaud Lavillenie (FRA) na Vara que não conseguiu saltar a mais de 5.60 metros e de Kyron McMaster (BVI) que foi desqualificado nos 400 metros barreiras. No caso do francês existe a curiosidade da última vez que não passou a uma final de um evento global ter sido nos Mundiais de Pista Coberta de 2010 em…Doha!

Um recorde mundial que não durará muito
Fonte: IAAF

Na estafeta 4×400 mista, existiu também um recorde mundial – o primeiro destes Campeonatos – para os EUA, numa prova relativamente nova e que deverá ver este recorde voltar a cair muito em breve – possivelmente nestes campeonatos. O tempo hoje foi de 3:12.42.

O dia ficou ainda marcado pela subida ao palco de Naide Gomes para receber a medalha de Bronze do Comprimento relativa aos Mundiais de 2009, depois de um caso de doping ter retirado das páginas desses campeonatos uma das suas adversárias. No final, Naide confessou que tinha “sensações mistas”, pois sabia que “não era a mesma coisa” e que lhe “roubaram o momento”, mas que sente que é um pouco de “justiça feita”.

Anúncio Publicitário
Naide Gomes com mais uma medalha
Fonte: FPA

Ainda hoje…

A partir das 21h30 (hora portuguesa) teremos os 50km Marcha, com a prova masculina e feminina a decorrerem em simultâneo. João Vieira, Inês Henriques e Mara Ribeiro representam Portugal num evento que muitos consideram que será, fisicamente, o mais duro destes Mundiais.

Foto De Capa: IAAF

artigo revisto por: Ana Ferreira