logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

Basquetebol Feminino SL Benfica

Uma época com novos desafios | SL Benfica

Benfica

A equipa de basquetebol feminino do Sport Lisboa e Benfica já iniciou a sua época oficial, tendo iniciado a temporada da mesma forma como acabou a anterior, com a conquista da Supertaça diante do GDESSA por 78-57.

No fim-de-semana seguinte, o Benfica voltaria a erguer um caneco ao conquistar o Torneio Vítor Hugo pela segunda vez na sua história, ao derrotar novamente o GDESSA por 71-55. Foi o oitavo troféu nacional consecutivo conquistado pela equipa orientado por Eugénio de Rodrigues, que continua assim a fazer o pleno no comando técnico das águias.

Foi mais um início auspicioso de uma equipa que tem distribuído qualidade pelos pavilhões nacionais nos últimos dois anos, e que nesta temporada terá novos desafios para enfrentar. Para esta nova temporada, também houve várias mexidas no plantel, saindo várias jogadoras importantes, e entrando outras que se espera que venham a acrescentar tanto como as que saíram.

Depois de duas épocas ao serviço do Benfica, a extremo internacional portuguesa Laura Ferreira regressa ao estrangeiro, ingressando no TV Saarlouis Royals da Alemanha. A jovem internacional portuguesa Mariana Silva também irá abraçar a sua primeira experiência no estrangeiro, rumando às espanholas do Real Canoe.

A jovem poste argentina Candela Gentinetta também regressou ao continente sul-americano a fim de ingressar nas uruguaias do Aguada, enquanto a norte-americana Taylor Peacocke também deixou as águias, Também saíram algumas jogadores com menos influência no plantel, tal como Ana Barreto, que rumou ao college, sendo mais uma jogadora portuguesa a competir nas universidades americanas.

Para além destas jogadoras, saíram ainda as portuguesas Carolina Aguiar, Cyntia Dias (Carnide), Carolina Gonçalves (Francisco Franco), Maria Lopes (CAB Madeira) e Janisy Gomes (CP Natação).

Das jogadoras que permanecem no plantel, a capitã Joana Soeiro, Marta Martins e Ana Carolina Rodrigues renovaram contrato, bem como a internacional brasileira Raphaella Monteiro. A extremo que é para muitos a melhor jogadora a actuar em Portugal, renovou contrato com as encarnadas depois de no Verão ter tido uma curta passagem pelo Ituano, a fim de disputar os play-offs do campeonato brasileiro. A extremo Diana Baptista e a poste Maria do Carmo Cruz também integram o plantel principal, transitando da formação.

A nível de caras novas no plantel, o Benfica trouxe duas jogadoras portuguesas para as posições interiores que fizeram parte da formação no Benfica; Joana Alves e Carolina Cruz.

Joana Alves tem experiência no college e também já competiu em Espanha e Itália, tendo regressado a Portugal na época passada para jogar nas açoreanas do União Sportiva. Está agora de regresso ao Benfica para acrescentar energia e capacidade de lançamento ao jogo interior da equipa.

Já Carolina Cruz está de regresso ao Benfica depois de passagens pelo Quinta dos Lombos e pelo União Sportiva. É filha do antigo basquetebolista do Benfica Artur Cruz e pode ser descrita como uma poste moderna. É uma jogadora muito alta (1,90m) e para além de ter bastante influência na área pintada, também demonstra qualidade a jogar longe do cesto, tendo um bom footwork e boa capacidade no lançamento exterior.

Para a posição de base chegaram as jovens Carolina Duarte e Catarina Frederico. Carolina Duarte é uma base de 20 anos, que vem de duas épocas a competir a nível sénior ao serviço do CB Queluz. Já Catarina frederico é uma jovem de 19 anos que vinha a fazer a sua formação em Espanha ao serviço do CB Lepe Alius. São duas jovens que irão acrescentar profundidade ao backcourt da equipa e que irão aprender com três das melhores bases nacionais.

Neste defeso, o basquetebol feminino encarnado destacou-se pelo facto de ter contratado três jogadoras estrangeiras, tendo em vista a participação nas competições Europeias da qual irei falar mais adiante.

Para a posição de extremo foi contratada a norte-americana Darien Huff, uma extremo de 25 anos que fez o seu percurso universitário em Charleston e que já jogou também na Alemanha e na Suécia. Pelo que já se pôde ver dela, é uma jogadora que tem no lançamento a sua principal arma, tanto a média como a longa distância, tendo em todas as suas épocas tido uma eficácia no lançamento de 3 pontos superior a 30%.

Para a posição de poste foram contratadas a norte-americana Courtney Warley e a croata Katarina Trehub. Courtney Warley é uma poste que jogou na Universidade de Manhattan durante cinco anos, tendo tido média de duplo-duplo nas últimas duas, indo cumprir agora a sua primeira experiência a nível sénior.

A norte-americana de 22 anos é uma poste que não é muito hábil tecnicamente, mas que apresenta uma grande capacidade a jogar de costas para o cesto e é uma jogadora aguerrida e muito difícil de bater nos confrontos físicos.

Já Katarina Trehub é uma poste de 24 anos, internacional pelas selecções jovens da Croácia e que foi MVP no campeonato croata em 17/18, tendo depois tido uma passagem pelo basquetebol italiano. Pelo pouco que pude ver dela, aparenta ser uma poste com grande presença física (1,92m) e com capacidade para dominar na área pintada.

Esta temporada também ficará marcada pela participação da equipa nas competições europeias. Um prémio completamente merecido para uma equipa que tão bem tem representado e dignificado o Benfica. A equipa encarnada entra directamente na Fase de Grupos da Euro Cup Women, integrando o grupo G juntamente com o Fribourg (Suíça), o Basket Namur-Capital (Bélgica) e o T71 Diddeleng (Luxemburgo).

Em suma, é uma temporada em que o Benfica apresenta um plantel forte e profundo, fruto da aposta feita pela secção tendo em conta a participação nas competições Europeias. Nestes primeiros jogos já deu para perceber que a equipa continua a mostrar muita qualidade de jogo com um basquetebol coeso e bem trabalhado e onde todas as jogadoras são capazes de render. A época iniciou com o pé direito e por aquilo que tem visto, tem tudo para dar continuidade ao domínio que tem levado a cabo na modalidade.

O Tiago é um jovem natural de Montemor-o-Novo, de uma região onde o futebol tem pouca visibilidade. Desde que se lembra é adepto fervoroso do Sport Lisboa e Benfica, mas também aprecia e acompanha o futebol em geral. Gosta muito de escrever sobre futebol e por isso decidiu abraçar este projeto, com o intuito de crescer a nível profissional e pessoal.

O Tiago é um jovem natural de Montemor-o-Novo, de uma região onde o futebol tem pouca visibilidade. Desde que se lembra é adepto fervoroso do Sport Lisboa e Benfica, mas também aprecia e acompanha o futebol em geral. Gosta muito de escrever sobre futebol e por isso decidiu abraçar este projeto, com o intuito de crescer a nível profissional e pessoal.

FC PORTO vs CD TONDELA