Não é novidade que, esta época, os Boston Celtics estão muito aquém das expectativas dos fãs da organização e da NBA. Apesar de terem dois All-Stars em Jayson Tatum e Jaylen Brown e um núcleo de jogadores sólidos com Kemba Walker, Robert Williams, Tristan Thompson, Payton Pritchard e Marcus Smart, entre outras peças igualmente importantes, os Celtics encontram-se em quarto lugar na conferência Este, com um registo de 19 vitórias e 17 derrotas.

Danny Ainge, o presidente da equipa, já afirmou que está à procura de uma terceira estrela, que consiga crescer com o seu núcleo jovem, para juntar a Tatum e Brown. De preferência, um PF/C, capaz de lançar triplos, com um perfil atlético e que consiga ajudar na parte defensiva e atacante de Boston. Posto isto, um jogador que seria capaz de encaixar perfeitamente em Boston, seria John Collins, dos Atlanta Hawks.

Collins, um jogador jovem e bastante versátil na parte atacante do jogo, mas que deixa um pouco a desejar na parte defensiva. O jogador está a lidar com o seu próprio drama em Atlanta, dado que saíram noticias que afirmam que o PF e o PG Trae Young não se estão a dar bem. Ou seja, uma troca de Collins pode ser uma solução para resolver o problema em Atlanta, pois não imagino os Hawks a trocarem o seu base superestrela.

Anúncio Publicitário

A troca que então proponho é a seguinte:

Atlanta Hawks recebem: Payton Pritchard, Carsen Edwards, uma first-round pick em 2021, em 2023 e uma lottery protected pick em 2025.

Boston Celtics recebem: John Collins

Na minha opinião, esta troca seria interessante para ambos os lados. Perder Payton Pritchard ia magoar um pouco o ataque dos Celtics, mas se receberem um jogador elite e jovem, capaz de se tornar numa estrela, juntamente com Tatum e Brown, é uma troca que vale a pena arriscar fazer. Se esta troca acontecer, vejo os Celtics a tornarem-se numa verdadeira ameaça ao título.

Os Hawks conseguiam aumentar a profundidade do seu banco e, se receberem um base jovem em Payton Pritchard e três first-round picks que podem ser usadas em trocas, ou então, para selecionarem jogadores capazes de ajudar Trae Young. Para além disso, libertam minutos na rotação para apostarem noutros jogadores jovens da equipa como Onyeka Okongwu, Cam Reddish e Bruno Fernando.

Temos de ver se esta troca pode avançar ou não, mas sem dúvida que esta mudaria o paradigma na Conferência Este e da NBA.

Foto de Capa: NBA

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome