cab nba

A pouco mais de meia dúzia de jogos para o final da época regular, chegou a altura em que a especulação sobre quem irá receber os prémios individuais, seja o MVP, o MIP, DPY ou ROY – respectivamente, Most Valuable Player, Most Improved Player, Defensive Player of the Year e Rookie of the Year – está no seu máximo, em algumas categorias; noutras, já está mais do que decidido. Exemplo são casos como Michael Carter-Williams e Kevin Durant: ambos os jogadores irão, certamente, receber os prémios que lhes são apontados.

Feita a introdução, chega a altura de introduzir um novo título. O nome será Most Improved Team, e consistirá em premiar o grupo que mais tiver evoluído de um ano para o outro. Nesse sentido, decidi que o vencedor é a equipa mais forte de Los Angeles. Infelizmente para o mundo do basquetebol, naturalmente, não são os Lakers – afirmo isto pois, depois da época passada, em que a equipa de ouro e púrpura foi medíocre, conseguiram piorar. Como tal, o primeiro vencedor é a formação que reside no Staples Center; se ainda não fui explícito o suficiente, o grupo a que me refiro é o dos Los Angeles Clippers.

Começo por avaliar a principal mudança de um ano para outro: não foi a adição de nenhum jogador, foi a entrada de Doc Rivers que revolucionou a maneira de jogar, conhecido nos últimos como Lob City, devido aos constantes alley-oops que fazem. No entanto, Rivers conseguiu fazer algo que até agora ninguém tinha conseguido; Doc Rivers conseguiu aproveitar o potencial de DeAndre Jordan e a sua capacidade atlética para o melhor do plantel. Nesse sentido vemos uma evolução gigante, em termos de minutos, ressaltos, pontos e abafos.

Antigamente oponentes, Chris Paul e Blake Griffin são, provavelmente, a dupla mais espectacular no basquetebol Fonte: Richkidsbrand.com
Antigamente oponentes, Chris Paul e Blake Griffin são, provavelmente, a dupla mais espectacular no basquetebol
Fonte: Richkidsbrand.com

Logo de seguida temos Blake Griffin. O antigo Rookie of the Year e, por quatro vezes, All-Star, está nos candidatos principais a receber o MVP; no entanto, todos sabemos que quem vai ganhar será Durant. Mas continuando: Griffin tem vindo a evoluir de forma vertiginosa e, pessoalmente, muito assustadora. Um jogador que só utilizava a sua capacidade de explosão do nada consegue fazer lançamentos de meia distância, e por vezes até de longa distância os faz. Visto que ele está a ganhar confiança para isso, é, de facto, assustador.

O outro jogador que me deixou muito entusiasmado no plantel dos Clippers foi Darren Collison. Um ano depois de assinar com os Dallas Mavericks como o base inicial, Collison foi para os Clippers para ser suplente – mais uma vez na sua carreira -, do melhor base da liga, Chris Paul. Após a lesão do número 3 dos Clippers, foi Collison que fez de CP3 e fê-lo sem muitos problemas, com as suas diferenças naturais, naturalmente.

Lob City evoluiu, incrivelmente, para uma equipa ainda mais perigosa. São um grupo que pode vir a fazer muitos estragos nos play-offs Fonte: Premier Life
Lob City evoluiu, incrivelmente, para uma equipa ainda mais perigosa. São um grupo que pode vir a fazer muitos estragos nos play-offs
Fonte: Premier Life

Bem, de facto Doc Rivers fez inúmeras alterações na maneira de jogar, nunca saindo do estilo que apaixona milhões todas as noites. No entanto, o maior feito, do ponto de vista técnico, que Rivers conseguiu foi a maior capacidade defensiva dos Clippers. Neste momento, os Clippers não só são alucinantes quando atacam, mas são agora sufocantes a nível defensivo.

Sem dúvida, os Clippers são a formação que mais evoluiu de um ano para o outro. E na primeira vez em que este troféu fictício foi atribuído, os primeiros vencedores são os campeões da divisão pacífica. Com isto, tornam-se os campeões e, pelo menos por agora, a melhor equipa da Califórnia.

Comentários