No passado dia 22 de Setembro, os Chicago Bulls emitiram um comunicado afirmando que Billy Donovan iria ser o próximo “Head Coach” da jovem equipa de Chicago.

O técnico, apesar de uma curta carreira como treinador na NBA de apenas cinco anos ao serviço dos Oklahoma City Thunder, já teve de gerir bastantes egos. Apesar de ter entrado ao serviço como treinador principal no final da temporada de 2014/2015, Donovan experienciou de perto aquilo que Westbrook poderia ser sem Kevin Durant. Na época seguinte, 2015/2016, Billy Donovan, com Kevin Durant e Russel Westbrook a 100% desta vez, conseguiu levar a equipa até a uma final de conferência, tendo ainda conseguido uma liderança de 3-1 sobre os então campeões Golden State Warriors! Mas nós sabemos como isso terminou, certo?

No ano seguinte, Billy Donovan viu o seu melhor jogador, Kevin Durant, a partir rumo a Golden State. Algo insatisfeito com o trabalho do técnico e da organização em si, mas que, feitas as contas, algum do insucesso poderia também dever-se a Durant.

É ai que Russell Westbrook toma a liderança, faz um época histórica garantindo-lhe a honra do MVP mas, como equipa não passam da primeira ronda. Com Westbrook a ter jogos com 39 lançamentos tentados de campo, a liderança e e voz de Donovan no balneário começa então a ser questionada. Será Donovan demasiado brando com os seus jogadores? Dará Donovan demasiada liberdade aos jogadores para jogarem da forma que mais lhes parece correta? Depositará Donovan demasiada confiança na qualidade dos seus jogadores?

Anúncio Publicitário

Na época seguinte dois grandes nomes vêm parar à sua equipa: Paul George e Carmelo Anthony. Depois de uma época regular com bastantes altos e baixos, e sem se perceber muito bem a estratégia da equipa, esta termina com uma saída na primeira ronda.

Um ano mais tarde, desta vez sem Carmelo Anthony e a história repete-se. Até que, Billy Donovan vê a sua equipa a “partir-se” por completo: Russell Westbrook é transferido e Paul George pede transferência. Billy Donovan vê-se com uma equipa algo desfalcada, apesar de ter imenso potencial, e liderada por o veterano Chris Paul. Quando muitos achavam que os Thunder iriam ser apenas mais uma equipa fora dos playoffs para a temporada 2019/2020, Donovan consegue com que não só estes façam uma época bastante sólida como também chegaram aos Playoffs no quinto posto da conferência!

1
2
Artigo anteriorRúben Dias | O adeus do capitão
Próximo artigoSporting CP 22-21 HC Dobrogea: Leões atingem fase de grupos da EHF
Pratica desporto desde os cinco anos, idade em que começou a jogar Basquetebol. Jogou ao serviço da Associação Desportiva Ovarense durante 12 anos (nos quais três foi campeão distrital de Aveiro). É licenciado em Gestão (ensino em Inglês) pelo ISEG e estudante no Mestrado de Finance pela mesma instituição. Instituição pela qual ainda pratica Basquetebol, tendo conseguido chegar ao Top-8 Nacional em duas épocas consecutivas. É uma pessoa com uma paixão pela modalidade e com uma forte opinião sobre a mesma, sempre aberto a diferentes visões e novas experiências.                                                                                                                                                 O Vicente não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.