Cabeçalho modalidadesHá dois anos atrás – dois anos apenas – os Atlanta Hawks terminavam a temporada regular no primeiro lugar da Conferência Este e chegavam às finais da mesma conferência. O 5 inicial da equipa de Atlanta chegou a ganhar o prémio de melhor jogador do mês, tal era a maneira como jogavam juntos e se complementavam. Quatro jogadores foram All-Stars e os Hawks pareciam finalmente ter razões para se tornarem numa das grandes equipas do Este na NBA. Hoje não sobra ninguém dessa equipa que terminou com um recorde de 60-22 em 2015.

Jeff Teague, Kyle Korver, DeMarre Carroll, Paul Millsap e Al Horford, comandados por Mike Budenholzer, fizeram a melhor temporada dos últimos anos dos Atlanta Hawks e pareciam estar a construir algo interessante. Sim, é verdade que esta equipa acabou por ser eliminada sem piedade pelos Cavaliers de LeBron James na final da conferência, mas não chegas a 60 vitórias numa temporada sem algo especial. E os Hawks tinham. Movimentação de bola de topo, defesa agressiva e entusiasmante que, apesar de não muito jovem, poderia ter oferecido algo à equipa de Atlanta. Todos, à exceção de Carroll, foram All-Stars nesse ano. É um terço da equipa All-Star do Este composta por jogadores de uma equipa apenas. Para voltarmos a ver isso, foi preciso juntarem os super-Warriors deste ano…

O 5 Maravilha dos Hawks versão 2015 Fonte: www.si.com
O 5 Maravilha dos Hawks versão 2015
Fonte: www.si.com

Mas a direção da equipa mudou. Os Toronto Raptors ofereceram mais dinheiro a Carroll e os Hawks perderam um dos seus melhores defensores. A equipa comandada pelo Coach Bud perdeu mais 12 jogos no ano seguinte, foi varrida pelos Cavaliers agora na primeira-ronda e o fim começou a ser visível no horizonte. Nesse verão, Horford foi para Boston e Jeff Teague foi trocado pelo rookie Taurean Prince. Bazemore (substituto de Carroll) recebeu dinheiro a mais para não ir embora, Horford receberia dinheiro a menos e optou por sair para os Celtics e Howard foi contratado para o substituir, numa equipa que privilegia a movimentação da bola. A troca de Teague serviria para garantir a afirmação de Dennis Schroder como base da equipa.

Um ano depois, tudo está destruído e nada aconteceu como os Hawks queriam. Schroder e Bazemore recebem mais do que aquilo que rendem, Howard fez o que pôde no estado em que se encontra hoje em dia e até acabou trocado para Charlotte por Belinelli e Plumlee. Korver havia sido trocado durante a última época para os Cavs que tinham destruído Atlanta e, por fim, Paul Millsap, a estrela da equipa, saiu para Denver. Por tudo isto, os Hawks ficam com uma escolha no draft que não vale muito porque vem de Cleveland, uma das melhores equipas da liga, Taurean Prince e os dois homens vindos de Charlotte com salários nada agradáveis. Tudo foi mal feito em Atlanta, transformando uma equipa vencedora num monte de cinzas. Os Hawks partirão para a nova temporada sem grandes chances de chegarem sequer aos playoffs, isto numa altura em que o Este vai ficando mais fraco…

Foto de Capa: Sporting News

Anúncio Publicitário

artigo revisto por: Ana Ferreira