Cabeçalho modalidadesDiz o velho ditado que “o ataque ganha jogos, a defesa ganha campeonatos” e Mike D’Antoni parece finalmente ter percebido isso. Habituado a formar autênticas máquinas ofensivas, D’Antoni nunca venceu a NBA. Os Rockets já eram uma das melhores equipas no ano passado, mas faltava algo, que Chris Paul e mais alguns jogadores trouxeram. No Oeste, os Warriors continuam a ser o alvo a abater, um alvo que nunca esteve tão perto da mira de James Harden e companhia como neste momento.

Mike D’Antoni ficou conhecido dos aficionados da NBA pelo seu “run and gun” ou a regra dos “seven seconds or less”, que consiste em jogar o mais rapidamente possível, aproveitando a desconcentração do adversário no caminho para a defesa para marcar muitos pontos. Mas D’Antoni nunca se preocupou muito com o que a sua equipa fazia do outro lado do campo. Os conjuntos de D’Antoni sempre foram espetaculares, mas nunca os melhores. Isso parece ter indícios para mudar esta temporada, com o treinador a dar maior foco à defesa, mesmo mantendo um basquetebol atrativo a nível ofensivo.

No verão, Houston viu chegar Chris Paul, base reconhecido pela capacidade de organização ofensiva mas, também, pela qualidade na defesa. Com um James Harden dono e senhor da bola no ataque, D’Antoni ofereceu as chaves da defesa a Paul e montou uma equipa com um claro general de cada lado do campo. Embora ainda permita demasiados pontos, muito por culpa também da velocidade com que os Rockets gostam de jogar, a equipa de Houston está nos lugares cimeiros da tabela em termos defensivos e, como consequência disso, são a equipa com melhor recorde da liga.

Chris Paul chegou este verão e já comanda as operações em Houston Fonte: Houston Rockets
Chris Paul chegou este verão e já comanda as operações em Houston
Fonte: Houston Rockets

Para além de Paul, Ariza, Capela e os recém-chegados PJTucker e Mbah a Moute oferecem garantias suficientes do lado defensivo para que a estrela da equipa e, novamente candidato a MVP, James Harden, se concentre quase em exclusivo em criar no ataque da turma de Mike D’Antoni. Sim, os Rockets já tinham algumas peças com capacidade defensiva, mas tal como no ataque, é preciso alguém que comande. Quem comandava era James Harden, que não é de todo um exemplo a seguir em termos defensivos. Com Chris Paul, os Rockets têm uma das vozes mais respeitadas do jogo a controlar a defesa, dando um contributo menos constante, porém mais eficaz no ataque.

A equipa da cidade dos foguetões continua a ter uma tarefa árdua no Oeste, uma vez que o que eles sabem fazer agora, já os Warriors fazem há uns bons meses. Mas já é um começo para os Rockets, que se mostram neste momento como a principal ameaça ao trono que pertence à malta de Golden State. Excelente trabalho de D’Antoni, conseguindo juntar duas estrelas que precisam da bola nas mãos, sabendo usá-las em seu total proveito.

Foto de Capa: Houston Rockets

 

Comentários