A «pandemia» do Coronavírus chegou e afetou a maioria dos eventos desportivos, que decorriam por todo o mundo. A NBA não passou impune e o pânico gerado à volta do vírus eludiu para medidas rápidas e imperativas por parte dos responsáveis norte-americanos.

Depois de Stephen Curry (principal estrela dos Golden State Warriors) ter assustado, quando obteve sintomas do vírus (testou negativo e apenas sinalizou um “falso alarme”), os Warriors não deixaram passar despercebido e reagiram de imediato, comprometendo-se a realizar jogos à porta fechada. O caso de Rudy Gobert (1.º atacado pelo coronavírus), acabou por forçar ao acionamento de medidas mais extremas por parte dos responsáveis da liga, provocando a suspensão de toda a competição.

Comunicado da NBA referente à suspensão da competição, resultado do COVID-19
Fonte: NBA

A leveza com que os jogadores e os responsáveis em torno das equipas levaram este assunto provocou dois casos sérios de infetados pelo COVID-19, sendo ambos companheiros de equipa: Donovan Mitchell e Rudy Gobert, dos Utah Jazz, estando o último ligado a atitudes infelizes perante o assunto do vírus. Para o fortúnio de todos, ainda não houve a informação de mais infetados, mas nada garante que não haja, desde fãs a árbitros, todos correm risco e estão a ser recomendados a executar a quarentena voluntária.

Comentários