cab nba

Esta sexta-feira, começam as festividades, todas as celebrações que marcam o início do mais mediático fim de semana da época regular da NBA. Nos três dias que se seguem, preparem-se para dar saltos de entusiasmo, para gritarem, para se rirem e para, basicamente, apreciarem o basquetebol de espetáculo no seu estado mais puro.

Sessenta e três anos depois da sua primeira edição, o fim de semana dos jogos dos All-Stars continua a juntar fãs de todas as equipas para assistirem a coisas que, num jogo normal, nunca seriam experimentadas.

Antes de mais, vamos, rapidamente, distinguir o que acontece em cada dia. Na sexta-feira, há três jogos: um que envolve confronto entre celebridades, que podem estar ligadas, ou não, ao desporto; uma partida entre jogadores de primeiro e segundo ano; e, para acabar, demonstrações de espetáculo por parte da D-League (Development League), onde podemos assistir a concursos de afundanços e triplos. Por norma, sexta-feira serve para “abrir o apetite” dos fãs. Neste dia, já podemos assistir a brilhantes performances ofensivas por parte dos atletas, e até de celebridades que nunca pensámos que pudessem jogar bem, como é o caso de Kevin Hart. O ator, com 1,63 metros, foi considerado o melhor jogador nos últimos dois anos.

Estes foram os cinco jogadores com mais votos na conferência Oeste. Fonte: @NBA
Estes foram os cinco jogadores com mais votos na conferência Oeste
Fonte: @NBA

Sábado é um dia muito virado para jogos de perícia, desde o concurso de triplos ao de afundanços. Basicamente, no sábado, tiram-se as dúvidas sobre quem, teoricamente, afunda com mais força e seria capaz de fazer mais espetáculo, e de quem é o atirador furtivo mais perigoso de trás da linha de três pontos. A D-League faz o seu jogo neste dia, também.

Será no domingo que se realiza “O” jogo. Aqueles minutos que têm sido antecipados desde meados de dezembro. Pessoas que viajam milhares de quilómetros, esperam extremamente ansiosas para ver afundanços absolutamente fenomenais, dignos de fazer frente ao de Michael Jordan no filme “Space Jam”.

Quem for fã de basquetebol defensivo não é aconselhado a ver este jogo. Já lá vão 41 anos desde que uma equipa fez menos de 100 pontos. Mas o que é que isso interessa? Afinal, quem vir o jogo, de certeza não ficará arrependido. Estamos a falar dos melhores jogadores da NBA a jogar uns contra os outros, divididos pelas suas respetivas conferências e fazendo-nos vibrar a cada jogada fenomenal que fazem.

Neste ano, os jogadores com mais votos foram Lebron James, dos Miami Heat, com 1 416 419 votos e, de seguida, Kevin Durant, dos Oklahoma City Thunder, com 1 396 294. Destaque para o facto de haver seis estreantes selecionados para o confronto entre Este e Oeste. Stephen Curry, um desses “caloiros”, é o primeiro jogador dos Warriors desde 1995. Kobe Bryant foi votado para o jogo, mas, como estava lesionado, foi substituído por Anthony Davis, dos New Orleans Pelicans, sendo um dos seis estreantes.

Uma das grandes críticas por parte dos analistas é o formato para os votos das equipas, que divide os jogadores em bases e, depois, o resto das posições, negligenciando, por exemplo, os postes. Tanto na conferência Este como na Oeste, não começará nenhum no cinco inicial, tendo de haver uma adaptação dos jogadores. Enquanto Oeste tem Blake Griffin e Kevin Love, que podem fazer essa posição, o lado Este tem Paul George, Carmelo Anthony e Lebron James; nenhum destes jogadores tem tamanho ou peso para fazer essa posição.

Estas são as estrelas selecionadas do lado Este. Fonte: @NBA
Estas são as estrelas selecionadas do lado Este
Fonte: @NBA

Não quero alargar-me muito nesses assuntos, pois adoro este jogo e, de um modo muito faccioso, não quero, sequer, admitir que tenha falhas. O máximo que posso dizer é que vai ser um fim de semana estupendo, durante o qual espero ficar com dor de pernas de tanto me levantar com as mãos na cabeça, depois de um afundanço em cima de alguém. Sim, bem sei que parece idiota, mas o basquetebol é um desporto espetacular, e os All-Stars celebram isso da forma mais direta possível.

Agora, a título de curiosidade, não tínhamos três jogadores selecionados para o jogo no domingo, no concurso de afundanços, há 26 anos, altura em que Dominique Wilkins, Clyde Drexler e o grande Michael Jordan o fizeram. Damian Lillard participa em cinco competições diferentes, divididas pelos três dias. Kile Korver, jogador dos Atlanta Hawks, que já vai em 120 jogos consecutivos a fazer pelo menos um triplo, é a grande baixa do concurso de triplos.

Mais não posso dizer porque, muito sinceramente, nem consigo imaginar o que vai acontecer, pois isso é o que caracteriza, não só a beleza deste desporto, mas também a deste fim de semana. Adivinhar vencedores nos jogos de perícia é algo complicadíssimo. Não tenho ideia de quem irá vencer, tanto nos triplos, como nos afundanços, como no jogo entre rookies e jogadores de segundo ano. No grande confronto de titãs, aposto numa vitória da equipa de Oeste.

Por fim, os reservas de ambas as equipas. Nota: Anthony Davis foi adicionado posteriormente. Fonte: @NBA
Por fim, os reservas de ambas as equipas. Nota: Anthony Davis foi adicionado posteriormente.
Fonte: @NBA

Comentários