Anterior1 de 2

LaMelo Ball, desde bem cedo na carreira, é reconhecido de forma quase universal no mundo do basquetebol. A família Ball, juntou os talentos dos seus filhos a uma senda comercial nunca antes visto, e o jovem LaMelo, desde os 15 anos de idade, habituou-se a lidar diariamente com mil e uma câmaras apontadas a si, jogando simultaneamente a um nível elevadíssimo.

Mas, de sublinhar, esta «exposure» foi algo que o próprio abraçou com algum entusiasmo e normalidade, crescendo enquanto jogador com um nível de exigência diferente de todos os outros colegas da mesma idade. Dito isto, a sua experiência incomum alinhou-se com o seu talento geracional e o sucesso extemporâneo na NBA está a ser o primeiro carimbo das muitas conquistas que porventura aparecerão na sua carreira.

Anúncio Publicitário

ROOKIE DO ANO?

Opinião pessoal? Sim, creio que Ball será o rookie do ano.

Os números não enganam e LaMelo Ball tem liderado os rookies em praticamente todos os setores do jogo, não obstante o início não tenha sido perfeito.

Chegando à NBA, aliás, iniciou o seu trajeto como suplente, sendo que o norte americano apanhou uma equipa no Draft rica em jogadores para a posição onde atua. James Borrego justificou este seu começo no banco, com o facto do rookie não ter tido a preparação que era necessária, ao passo que, num ano sem pandemia a teria, com a existência da summer league – competição designada para jogadores que estão no seu primeiro ano de NBA ou estão a tentar chegar à liga.

O talento, ainda assim, não passou invisível e a maturidade que demonstrou, apanhou os próprios responsáveis dos Hornets em choque.

Em adição, o base realizou jogos fantásticos no primeiro mês de 2021, ao passo que o último jogo a partir do banco, coincidiu com o último jogo feito em janeiro. Nessa partida, LaMelo fez um jogaço perante os Bucks, realizando 27 pontos, 9 assistências, 5 ressaltos e 3 roubos de bola, somando apenas um turnover, em 31 minutos de jogo. Esta exibição sublime acelerou a sua presença no 5 inicial e a partir daí, LaMelo Ball não mais foi suplente.

O seu primeiro jogo a titular, coincidiu também com o primeiro jogo do mês de fevereiro. Um mês, de resto, muito positivo para o jovem base, onde o próprio realizou em média 20 pontos, 6 assistências, 7 ressaltos e 2 roubos de bola por jogo. Estatísticas que realçam a sua qualidade, não só ofensivamente, mas também defensivamente e são um autêntico atestado de competência.

Foto de Capa: NBA

Anterior1 de 2

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome