É renhida a recta final da Fase Regular da NBA, mas mais ainda para as equipas da Conferência Este. É apenas um jogo que separa o 7.º do 8.º: Brooklyn Nets, no 7.º posto encontram se com um recorde de 28-34 e Orlando Magic, no 8.º posto, com um recorde de 28-35.

Ambas as equipas que se encontram com um pé dentro dos oito finais surpreenderam esta temporada. Os Nets pela negativa, com a chegada de Kyrie Irving e tendo estes conseguido o 6.º posto, com um plantel mais fraco, no ano anterior, previa-se que, com a chegada da super estrela, as ambições fossem outras. No entanto, o base lidou com lesões durante toda a temporada e a equipa ficou quase que entregue aos restantes jogadores, que a vão mantendo a lutar por um lugar nos playoffs.

A surpreender pela positiva vem os Orlando Magic. Muito se debateu na temporada passada a qualidade desta equipa, eliminada em cinco jogos pelos Toronto Raptors de Kawhi Leonard, na primeira ronda. Esta temporada pensava-se que seria uma época singular, no entanto, nomes como Aaron Gordon, Evan Fournier e até Markell Fultz têm mantido a equipa a ganhar os jogos que precisa. Os Magic têm vivido das vitórias contra as equipas mais fracas e de sobreviver até ao fim, por vezes, com alguma sorte à mistura a trazer a vitória contra as equipas mais fortes.

No entanto, há sempre as equipas que lutam a época toda para uma presença nos Playoffs nesta Conferência Este. Assim são os Washington Wizards, Charlotte Hornets e Chicago Bulls. Os Wizards encontram se na melhor posição para ainda poderem sonhar, no 9.º posto da conferência com um recorde de 23-39, a equipa tem vivido da boa fase do extremo base Bradley Beal.

Anúncio Publicitário
Bradley Beal tem feito os possíveis e os impossíveis para que a equipa chegue aos Playoffs
Fonte: Washington Wizards

Beal fez uma média de 35.0 pontos por jogo em fevereiro acompanhados de cinco assistências por jogo. Apesar de os seus números nem sempre se traduzirem em vitórias, Beal marcou mais de 50 pontos por duas vezes mas ambos em derrota, os Wizards vão mantendo o mínimo da qualidade para ganharem os jogos que lhes são obrigatórios. A equipa falha quando nos momentos finais não encontram resposta ofensiva (uma resposta que não seja Beal).

1
2
Artigo anteriorFC Porto 1-1 Rio Ave FC: Tudo igual na luta pelo título
Próximo artigoManchester United FC x Manchester City FC: Derby inglês com toque português
Pratica desporto desde os cinco anos, idade em que começou a jogar Basquetebol. Jogou ao serviço da Associação Desportiva Ovarense durante 12 anos (nos quais três foi campeão distrital de Aveiro). É licenciado em Gestão (ensino em Inglês) pelo ISEG e estudante no Mestrado de Finance pela mesma instituição. Instituição pela qual ainda pratica Basquetebol, tendo conseguido chegar ao Top-8 Nacional em duas épocas consecutivas. É uma pessoa com uma paixão pela modalidade e com uma forte opinião sobre a mesma, sempre aberto a diferentes visões e novas experiências.                                                                                                                                                 O Vicente não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.