Durante anos e anos, a altura e o peso dos jogadores da NBA tem sido um tema controverso. Desde jogadores que diziam ser mais altos do que aquilo que eram, a jogadores a mentir sobre o seu peso. Isto porque, num desporto em que ser alto é, talvez, a melhor característica que se pode ter, todos querem parecer a “torre”, que por vezes não são.

Assim, na última semana de Setembro, antes de oficialmente começarem os treinos de pré-época da NBA, um comunicado oficial da mesma foi transmitido a todas as equipas, em como estas teriam de reportar e submeter a altura precisa e exata de cada jogador, bem como a sua idade. O que significa que os jogadores vão começar a ser sempre medidos descalços, para medidas oficiais.

Ora, a nível de idades, nos dias de hoje, não haverá certidão mal registada. Teríamos de recuar ao draft de 1985, quando o Sudanês de 2m31cm, Manute Bol, foi ‘draftado’ e ninguém conseguia precisar a sua idade.

A nível de alturas, dá mais que falar, pois, apenas na segunda semana de pré-época, já se notam algumas mudanças nos registos.

Alguns dos nomes mais notáveis foram Draymond Green, o extremo poste que actua pelos Golden State Warriors, que passou de medir 2.04 metros, para medir apenas 1.98m. O que, bem vistas as coisas, sabendo o defesa de elite que Green é, e a sua capacidade em  defender consistentemente grandes postes da NBA, só demonstra que as suas habilidades são ainda mais impressionantes.

O grande jovem sensação, Zion Williamson, também sofreu ligeiramente com esta mudança. O jovem extremo-poste passou dos seus 2.05 metros, uma boa altura para um jogador que actua na posição 4, para medir 2.02 metros, altura esta que já é mais associada a um extremo.

Também Derrick Rose, o MVP da longínqua temporada de 2010-2011, que sempre foi medido com 1.92 metros, uma altura imponente para base, passou a medir apenas 1.86 metros. O que, mais uma vez, faz parecer ainda mais espectacular a forma como este voava no inicio da década e como ainda acaba entre os jogadores mais altos da equipa adversaria.

A única situação caricata foi a de Kevin Durant, um dos melhores extremos da actualidade e inúmeras vezes líder da liga em pontos por jogo, que sempre foi medido como tendo 2.09 metros. No entanto, é visível a olho nu que o jogador possui praticamente 2.15 metros (sendo um famoso “7 footer”), pois ao lado dos jogadores mais altos a diferença é mínima. No entanto, como essa é vista como altura de um jogador interior, um poste, este sempre preferiu omitir a sua verdadeira altura e pôr a que achava adequada para um extremo. Esta época, a altura oficial de Kevin Durant foi de 2.14 metros, altura ideal de um poste.

Kevin Durant foi o unico jogador que com a nova politica passou a medir mais do que anteriormente
Via Brooklyn Nets

Por fim Stephen Curry, que sempre foi reportado com o seu 1.95 metros. Esta época, descalço, o duas vezes melhor jogador da NBA e três vezes campeão, foi medido como tendo 1.90 metros. Ao que a super-estrela comentou “Eu com sapatilhas meço 6 pés e 4 polegadas (1m95cm), sem sapatilhas meço 6 pés e 2 polegadas e três quartos (aproximadamente 1.90) entendem? Mas eu não jogo basquetebol sem sapatilhas”.

Assim, Curry fez uma boa observação, quão importante foi esta mudança na política da NBA? É assim tão relevante a altura precisa de cada jogador, ou será apenas mais uma jogada de marketing para nos manter a todos atentos na pré-época? Uma coisa é certa, apenas uma mudança de uma simples regra já fez com que o mundo da “Social Media” se debatesse sobre o assunto.

Foto De Capa: NBA

Artigo revisto por Joana Mendes

Comentários