Kristaps Porzingis. Letónia. Outrora o prodígio dos New York Knicks, agora é o parceiro da estrela dos Dallas Mavericks e da NBA, Luka Doncic.

Porzingis foi o quarto jogador da classe de 2015 que subiu ao palco: “With the fourth pick in the 2015 Draft, The New York Knicks select Kristaps Porzingis”. Foram os primeiros passos do basquetebolista mais alto de sempre, da Letónia e do Balcãs, na NBA. Depois de mais uma época para esquecer, os fãs dos Knicks estavam entusiasmados!

Apesar do entusiasmo dos fãs, houve várias reações em relação à quarta escolha do Draft. A estrela dos Knicks Carmelo Anthony, afirmou que estava com pena do jogador da Letónia pois “está com muita pressão e ainda nem sequer jogou um minuto na NBA”. Por outro lado, o comentador de NBA da ESPN Stephen A. Smith, estava indignado e referiu que saiu das férias para reclamar das escolhas feitas pelo presidente dos Knicks na altura, Phill Jackson. O Stephen A. Smith estava bem enganado em relação a Porzingis.

Anúncio Publicitário

Na época anterior à chegada de Porzingis, os Knicks tiveram a pior época da história da equipa: 17 vitórias e 65 derrotas em 82 jogos, um péssimo registo para a equipa de New York. Porém, com o jogador da Letónia, os Knicks conseguiram 32 vitórias, mais 15 do que na época anterior.

Apesar de ser de primeiro ano, o jogador com mais de 2 metros demonstrou bons números: jogou 72 jogos e teve, por jogo, 14.3 pontos, 7.3 ressaltos, 1.3 assistências e 1.9 bloqueios. Números que valeram o segundo lugar no prémio ROY (Rookie of the Year), atrás de Karl Anthony-Towns, dos Timberwolves, e um lugar na NBA All-Rookie First Team, fazendo parte dos cinco melhores jogadores novatos.

Ora, na época seguinte, os Knicks tiveram menos uma vitória (31 vitórias) e não alcançaram os playoffs, novamente. Foi a última época de Carmelo Anthony nos Knicks. Estava na hora de Porzingis ser a estrela da equipa.

O começo da época 2017/18 foi formidável para Porzingis e conseguiu uma proeza: o jogador com mais pontos nos primeiros dez jogos da época – 300 pontos, uma média de 30 pontos por jogo. E não é que foi convocado para o NBA All-Star 2018? Estava tudo a correr às mil maravilhas para Kristaps, até ao dia 6 de fevereiro de 2018, num jogo contra os Milwaukee Bucks, no qual Porzingis teve uma rotura de ligamentos do joelho esquerdo. Não estava em condições para jogar no All-Star de 2018 e foi substituído por Kemba Walker.

A notícia da lesão foi devastadora para todos os fãs dos Knicks. O comentador Stephen A. Smith, que já se tornara fã do balcã, também se mostrou irritado com a lesão de Porzingis, uma vez que os Knicks estavam a ter a melhor época desde a sua entrada.

Ele não jogou qualquer jogo na época seguinte para ter uma melhor recuperação. Porém, no decorrer da época e, após uma reunião com o jogador, a direção percebeu que o jogador queria sair e trocou-o para os Dallas Mavericks, num negócio que envolveu vários jogadores. Apesar de não ter jogado por mais de um ano, Porzingis assinou um contrato máximo de 5 anos com os Dallas, no caso dele – 158 milhões de dólares.

Os Mavericks iam começar a época sem o maior nome da história da franchise, que se retirou na época anterior: Dirk Nowitzki. Porém, estes estavam bem servidos com a figura da equipa: Luka Doncic, o Rookie of the Year da época anterior.

A dupla Doncic-Pornzigis foi espetacular para o jovem eslovénio: terminou a época quase a arrecadar um triplo-duplo por jogo, tanto fez parte do NBA All-Star Game e da All-NBA First Team, e foi considerado o quarto melhor jogador da época regular. Para além da presença de outros bons jogadores, Kristaps teve uma ótima influência na equipa.

Os Mavericks alcançaram os PlayOffs e perderam para os LA Clippers, na primeira ronda da Conferência Oeste. Kristaps apenas jogou três dos seis jogos devido a uma lesão no menisco lateral, tendo sido operado ao joelho direito.

Será que Porzingis ainda vai a tempo de singrar na NBA, ou as lesões estão a levar a melhor sobre o jogador de 2,21 metros da Letónia?

Foto de capa: Dallas Mavericks

Artigo revisto por Inês Vieira Brandão

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome