Se há equipa que sempre teve um grande prestígio na NBA e que têm realizado épocas pobres ultimamente, são os New York Knicks. Porém, os Knicks têm realizado uma época muito boa.

Antes de falar da excelente época da equipa do Tom Thibodeau, é preciso realçar as péssimas épocas dos Knicks. A última participação na fase a eliminar foi em 2013, há quase 10 anos. Nessa época, a equipa tinha como estrelas Carmelo Anthony e Amar’e Stoudemire. Nas épocas de 2014-15 e 2018-19 terminaram no último lugar da Conferência Este. Foram épocas muito más para uma equipa tão conhecida. Não pareciam ser os Knicks da década de 90.

Anúncio Publicitário

Atualmente, os Knicks ocupam o 4º lugar da Conferência, com 33 vitórias em 60 jogos (0.550). E conseguiram ter um jogador no NBA All-Star deste ano: Julius Randle. Um jogador que entrou na NBA pelas mãos dos LA Lakers e que não era bastante valorizado pelos fãs – muitos achavam que o Kyle Kuzma e o Lonzo Ball iam ter mais sucesso do que o Randle e o Bragdon Ingram.

Tanto o Randle como o Ingram já foram All-stars, ao contrário do Lonzo e do Kuzma. Na atual época, Randle está a ter os melhores números da carreira: em média por jogo, está com 23.9 pontos, 10.5 ressaltos, 6.1 assistência e 1.0 roubo de bola. O Randle era a peça que os Knicks precisavam.

Além de Randle, os Knicks adquiriram, esta época, um antigo MVP da liga: Derrick Rose. Muitos têm saudades da época do jogador, em 2011, quando se tornou no MVP mais jovem de sempre, com apenas 22 anos. Nessa época, o Rose era visto como a futura cara da NBA. Mas, para muita pena dos fãs da NBA e dos Bulls, o jogador se lesionou gravemente nos playoffs. A partir daí, ele nunca mais foi o mesmo…

Apesar desse contratempo, Rose continua a ser muito bem elogiado pelos fãs da NBA. Começou a época nos Detroit Pistons, mas foi trocado para os Knicks – é a segunda vez que o Rose assina pela equipa de New York. Na presente época, tendo em conta os minutos que tem jogado, Rose está a ter números positivos: 13.3 pontos por jogo, 3.9 assistências por jogo e 2.4 ressaltos por jogo. Não é o Rose de 2011, mas está a ser bastante importante na equipa.

Além de Randle e Rose, os Knicks também tem outros bons jogadores. É preciso destacar o número 3 do Draft de 2019, RJ Barrett. O basquetebolista canadiano não teve uma época de sonho na estreia, mas subiu de forma: na presente época, RJ está com uma média de 17.4 pontos por jogo, 5.6 ressaltos por jogo e 2.9 assistências por jogo.

Muito provavelmente, estes Knicks vão quebrar o jejum de falhar as idas aos playoffs. Se não conseguirem, há muitos pontos positivos nesta época: a subida de forma de Randle, o regresso de Rose, a qualidade de Tom Thibodeau como treinador principal e o Madison Square Garden voltou a ser uma fortaleza – 20 vitórias em 30 jogos.

Foto de Capa: New York Knicks

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome