A NBA já está de volta e já é possível tirar algumas conclusões das primeiras semanas de ação. Há surpresas, um montão de desilusões e até recordes a serem batidos, numa liga que nunca desilude no que ao espetáculo diz respeito.

Os Warriors começaram a temporada a todo o vapor. Depois de uma vitória frente aos Thunder (sem Westbrook), o improvável Jonas Jerebko deu a vitória aos campeões no seu regresso a Utah. Mas o melhor ainda estava para vir. No espaço de uma semana, Stephen Curry marcou 51 pontos aos Wizards, Kevin Durant deixou 41 no Madison Square Garden e Klay Thompson saiu da sua maré de ineficácia com o recorde de mais triplos marcados por um jogador na NBA num só jogo. Klay fê-lo frente aos Bulls, com 14 triplos convertidos e 52 pontos, “roubando” assim o recorde ao seu colega Steph Curry. Os Warriors chegaram ao intervalo dessa partida a vencer 92-50. No espaço de uma semana, três jogadores diferentes fizeram mais de 40 pontos e a única coisa que DeMarcus Cousins fez pelos Warriors foi ser expulso de um jogo para o qual nem sequer estava equipado.

Mas a equipa de Golden State não está imbatível. Essa marca pertence aos Milwaukee Bucks de Mike Buddenholzer. Com Antetokounmpo a controlar as operações, os “veados” estão a ter um início de temporada fantástico, com um movimento de bola e jogadores no ataque que prova o trabalho do novo treinador e o impacto que este está a ter nos Bucks. Também no Este, os Raptors de Kawhi Leonard estão a exibir-se a bom nível, tendo perdido apenas em Milwaukee, numa partida em que nem Giannis nem Kawhi participaram.

Do outro lado do país, os Denver Nuggets começaram também muito bem a época, sendo a única equipa a ter batido os campeões. Os Blazers vão também mostrando atributos (embora o real valor desta equipa só possa ser provado quando chegarem os playoffs) e equipas como Sacramento ou Memphis vão surpreendendo com um início de temporada positivo.

O início de época dos Rockets está longe do esperado
Fonte: NBA

Há, no entanto, várias equipas que começaram a temporada de uma maneira que combina com o tipo de semana que estamos a festejar: assustadora. O caso dos Rockets é um dos mais graves. A equipa de Houston venceu um jogo, perdeu cinco e parece uma sombra daquela equipa que quase derrotou os Warriors. Embora seja cedo na época, um dos grandes fatores para o sucesso da temporada anterior de Harden e companhia foi o fator casa e todas estas derrotas podem ser prejudiciais, ainda para mais com os Warriors em tão boa forma. Vai-se a ver e se calhar Carmelo Anthony dá mesmo azar. Ou isso ou Mike D’Antoni sente falta de tudo o que os jogadores de rotação ofereciam à equipa.

Não tão inesperado como os Rockets, mas igualmente feio, os Wizards estão a ter um início de temporada para esquecer. Ninguém achou boa ideia juntar Dwight Howard, Austin Rivers e Jeff Green a um grupo já de si disfuncional (à exceção da direção dos Wizards) e os resultados estão à vista, sendo que Howard ainda nem sequer jogou. A turma de Scott Brooks é uma bomba à espera de explodir e não deve faltar muito para que tal aconteça.

Também no Este, Cleveland conseguiu ganhar um jogo ao fim de sete partidas, mas já sem o treinador Ty Lue, que foi alvo da primeira chicotada da temporada. Kevin Love vai falhar vários jogos devido a lesões e em Cleveland já só se pensa no draft de 2019. No Oeste, LeBron ainda não domina e os Lakers começaram a temporada negativamente. Quem adivinharia que juntar LeBron à “meme team” e a um conjunto de jogadores sem grande capacidade de tiro exterior iria dar asneira? (R: toda a gente). Também os Thunder de Westbrook e Paul George começaram a meio gás, embora se comece a notar alguns melhoramentos nos últimos dias.

Foto de Capa: NBA

Comentários