cab nba

Rondo. Um nome que, certamente, irá entrar na história da liga. Um base com um talento inegável.

Depois de quase um ano lesionado, o número 9 dos Boston Celtics regressou ao seu – mais que merecido – lugar. Estamos perante um atleta fenomenal que tem um impacto incalculável em todos jogos.

É um jogador que preenche as folhas de estatísticas, sendo capaz de ter “triplos-duplos” regularmente. Rouba a bola, marca pontos, agarra ressaltos, e é o comandante de toda a armada ofensiva da equipa lendária da cidade de Boston.

Depois do regresso tão aguardado desta estrela, Rondo parece estar de saída do plantel. Contudo, os adeptos aplaudiram imenso o seu retorno.

Ainda Rondo estava lesionado e a sua saída já era badalada pelos sites de rumores desportivos. No entanto, as equipas que, até agora, se mostraram mais interessadas e que mostraram os melhores argumentos para deterem os direitos de Rajon Rondo foram os Sacramento Kings e os Houston Rockets.

Analisemos a influência que este atleta iria ter em cada uma destas equipas acima referidas. Os Kings dariam, teoricamente, os bases Isaiah Thomas e Bem McLemore, Marcus Thornton, Jason Thompson e duas escolhas da primeira ronda no draft por Rajon Rondo. Se assim fosse, os Celtics teriam garantido dois bases para o futuro, e, juntando as trocas do início do ano com os Boston Celtics, um ataque aos draft do ano que se avizinha. Do lado dos Kings, teriam um cinco inicial formado por três estrelas: Rondo, naturalmente, Rudy Gay e DeMarcus Cousins.

Em princípio, e de acordo com as estratégias que ambas as equipas têm mostrado ter para o ano que vem, dum lado temos os Celtics em reconstrução e do outro os Kings, que se querem mostrar como uma equipa que possa fazer frente a uma conferência cheia de talento e a uma divisão que tem equipas como Lakers, Clippers e Golden State Warriors. Neste caso, ambas as equipas ficariam a ganhar.

Rajon Rondo é um das melhores bases da liga, da história dos Celtics, e discutivelmente, de sempre. É Completíssimo, um grande atleta e um dos melhores comandantes ofensivos. http://www.celticslife.com
Rajon Rondo é um das melhores bases da liga, da história dos Celtics, e discutivelmente, de sempre. É Completíssimo, um grande atleta e um dos melhores comandantes ofensivos.
Fonte: celticslife.com

Por sua vez, os Rockets ofereciam Jeremy Lin, Omer Asik e uma escolha na primeira da ronda do draft de 2014. Do lado dos Rockets, libertavam dois jogadores que aparentemente não fazem parte das contas: Lin, com um salário enormíssimo, e que ficaria tapado por Rondo, e Asik, jogador que tem vindo a ser relegado para um papel de reserva muito pouco utilizado. O plantel dos Rockets, com a chegada de Rajon Rondo, ficaria muito assustador, com Rondo, James Harden, o subvalorizado Chandler Parson, o jogador em ascensão Terrence Jones e o melhor poste da liga a nível ofensivo, e por três vezes considerado o melhor jogador defensivo, Dwight Howard.

Do lado dos Boston, as trocas seriam igualmente boas. No entanto, ao contrário do que receberiam na troca com Kings, garantiriam um base com provas dadas.

De qualquer forma, a presença de Rajon Rondo seria muito importante em qualquer plantel da liga, e, como tal, Danny Ainge, o director desportivo dos Celtics, tem muito em que pensar.

Este atleta não garante jogos com dúzias de pontos; é um jogador extremamente consistente, que defensivamente é único. Rouba bolas, garante blocos e é capaz de defender inúmeras posições e jogadores, graças à sua capacidade atlética.

Rondo já foi campeão por uma vez, All-Star por quatro, líder em assistências por duas e foi o jogador com mais roubos num ano. Todas estas estatísticas são extremamente redutoras, visto que ele é muito melhor jogador do que aquele que é apresentado através de uns meros números, por muito bons que sejam.

A sua presença numa arena pode fazer os fãs delirarem de alegria ou tremerem de medo. Quando em campo, a sua equipa parece que joga melhor. Visto isto, podemos ter a certeza de que, qualquer que seja a equipa que o garanta este ano e para os que sucedem, terá um dos plantéis mais assustadores da liga.

 

Comentários

Artigo anteriorDesilusão e mais do mesmo
Próximo artigoLegionário
O André já fez natação, futebol, futsal, basquetebol, judo, karate, jiu-jitsu brasileiro, ténis de mesa. No entanto, não sabe fazer nada sem ser ver os jogos da NBA e do seu Benfica!                                                                                                                                                 O André não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.