6.

 

Fonte: Oklahoma Basketball

Orlando Magic – Trae Young, PG (Oklahoma): lembram-se quando Dwight Howard dominava a NBA perto do cesto? Foi na mesma altura e última vez que os Magic foram relevantes na liga. Desde então, um monte de disparates e, principalmente, uma incapacidade para escolher bem no draft ou desenvolver aqueles que souberam escolher por parte de uns Magic que continuam à deriva. Trae Young pode trazer nova vida a Orlando, numa posição claramente deficitária. O pequeno base exibiu flashes de Steph Curry na universidade, com a sua leitura de jogo e, principalmente, o seu lançamento “micro ondas”, que aquece com rapidez. Juntando-se a Aaron Gordon (caso este não saia) e Isaac como valores a desenvolver nas posições de extremo, Young pode ser a peça que falta para os Magic voltarem à relevância na NBA. Basta para tal acontecer que Trae confirme as expetativas que fizeram dele uma das grandes surpresas da temporada e um dos jogadores que mais subiu nas considerações dos scouts.