No princípio, Deus criou os céus e a terra. A terra era informe e vazia.” (Livro do Génesis, capítulo I). Vamos falar por parábolas. Ou metáforas. James Naismith (1861-1939), professor de Educação Física, natural do Canadá mas residente nos Estados Unidos, decide criar um jogo. Vai ser o simples humano que irá, apenas e só neste pequeno ensaio, representar o papel divino.

“Fiat Lux!*” E a luz fez-se: Naismith deu a conhecer a aurora. Depois de ser educado na Universidade de McGill, no vizinho do norte dos Estados Unidos da América, onde se formou em Medicina e Teologia, foi a vez de um raio luminoso atingir a ideia cintilante que pairava na cabeça do professor. James já integrava o corpo docente da Internacional YMCA Training School, em Springfield (não a dos Simpsons, que, para quem não sabe, fica no Oregon), Massachusetts, e teve-a no saudoso ano de 1891, durante a última década do velhinho século XIX; choques imperialistas se afloravam. E Naismith decidiu que, em vez da guerra, se deveria criar um desporto mais social, onde o contato físico fosse abolido e penalizado.

James A. Naismith, o criador do Basquetebol      www.kshs.org
James A. Naismith, o criador do Basquetebol
www.kshs.org

“Haja um firmamento entre as águas para as manter separadas umas das outras.” E Deus (ou Naismith?) fez a separação de águas e decidiu que o basquetebol desenrolar-se-ia num ginásio, para ser praticado independentemente das mudanças climáticas que viessem a ocorrer. Cesto e bola são os componentes básicos. Assim estava criado um dos desportos mais famosos e emocionantes do mundo.

“No princípio” constava de nove jogadores; depois passou a sete; por fim, ficaram cinco. A estreia foi em Amsterdão, nas Olimpíadas de 1928, mas a título de apresentação – tal como nos jogos seguintes, quatro anos depois, em Los Angeles. Contudo, faz parte das modalidades olímpicas desde os Jogos de Berlim, em 1936; aí foi Jesse Owens quem brilhou. Hitler não o quis cumprimentar, a imprensa internacional denunciou. O karma tratou do assunto.

Os dois objetos mais importantes da modalidade       desporto.sapo.pt
Os dois objetos mais importantes da modalidade
desporto.sapo.pt

“Deus criou o Homem à sua imagem e semelhança (…) Ele os criou homem e mulher.” Mas no basquetebol elas foram criadas mais tarde. Só em 1976, nos Jogos Olímpicos de Montreal, tiveram o direito de ver também esta modalidade inserida na competição mais importante do mundo.

Anúncio Publicitário

De quando em vez voltaremos ao assunto dos primórdios do basquetebol, nomeadamente na evolução dos sistemas táticos, regras e modelos de jogo, para termos uma maior noção deste espetacular desporto. “E Deus viu que isto era bom.”

“*Faça-se a luz!”

Comentários