logo-BnR.png

ÚLTIMA HORA:

WWE Wrestlemania 32: Será mesmo a maior de sempre?

Se juntarmos Kevin Owens, Sami Zayn e escadotes, teremos uma verdadeira ode ao Wrestling. E é por isto que não se entende que a WWE tenha optado por adicionar ao combate Dolph Ziggler, Zack Ryder, Sin Cara, The Miz e Stardust. Owens e Zayn têm uma história com bons alicerces e já provaram que conseguem ter grandes combates, pelo que o adicionar destes “wrestlers” ao combate apenas vem complicar aquela que era uma fórmula simples de sucesso. Com isto não digo que não seja de esperar um grande combate, que com certeza vai ser. No entanto, quando cinco dos sete lutadores estão lá apenas porque sim, é difícil ter interesse em mais do que dois desses sete, o que apenas vai causar confusão.

O combate pelo título dos Estados Unidos era um que poderia facilmente receber este contingente de wrestlers sem rivalidade definida para a Wrestlemania. Kalisto e Ryback enfrentam-se num combate feito porque um é pequeno e o outro… grande. A história não vai muito para além disto, pelo que fica bastante explícito que a WWE está a tentar criar um Rey Mysterio versão dois, uma história de um pequeno desfavorecido num mundo de gente grande, o que acaba por ser, a meu ver, um desrespeito a Kalisto. O combate deverá ser bom e dinâmico, mas a história contada não será nada de transcendente.

A feud entre AJ Styles e Chris Jericho tem o seu final nesta Wrestlemania. É o quarto combate entre duas lendas do Wwrestling e a primeira Wrestlemania de Styles, pelo que podemos esperar uma grande exibição aliada a uma vitória da mais recente estrela da WWE. Apesar de a história até este quarto combate não ter sido a melhor, este valerá pela qualidade técnica de ambos os lutadores. Outro combate que não teve grande desenvolvimento mas que vale por quem nele participa é o dos The New Day contra a League of Nations. O trio de Kofi Kingston, Big E e Xavier Woods foi um dos destaques de 2015 e do começo de 2016, o que faz dos campeões de Tag Team da WWE algo a não perder, independentemente da situação. Será um combate que deve preparar algo maior para este trio, algo que acontecerá na edição do Raw depois da Wrestlemania.

Um combate que deverá estar entre os melhores da noite será o Triple Threat entre Charlotte, Sasha Banks e Becky Lynch, pelo “Divas Championship”. Com os rumores a circular de que o título será reformado e passará a ser, novamente, o mais digno “Women’s Championship”, este combate é cada vez mais a prova de que a WWE está a afastar-se da ideia de que o Wrestling feminino é tão atraente quanto as mulheres que estão dentro do ringue (ignoremos o combate do pre-show entre as “Total Divas” e as “B.A.D & Blonde”). Será, por isso, um combate que vai valer pela elevada qualidade técnica das wrestlers envolvidas e pela história que o antecedeu, pelo que pode mesmo vir a ser o boost de que a “Divas Revolution” precisa.

Entusiasta de MMA e futebol, o Gonçalo apoia fervorosamente o Benfica e a ideia de que desportos de combate não são apenas socos e pontapés.                                                                                                                                                 O Gonçalo não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

Entusiasta de MMA e futebol, o Gonçalo apoia fervorosamente o Benfica e a ideia de que desportos de combate não são apenas socos e pontapés.                                                                                                                                                 O Gonçalo não escreve ao abrigo do novo Acordo Ortográfico.

[my_elementor_post_nav_output]

FC PORTO vs CD TONDELA