A quinta corrida do campeonato está prestes a começar e é altura de olhar para os candidatos à vitória.

Com a vitória em Jerez de la Frontera, no Grande Prémio de Espanha, Marc Marquez (Repsol Honda) regressou à liderança do campeonato. No entanto a vantagem para o segundo classificado, Alex Rins (Suzuki Ecstar) é de apenas um ponto. Aliás, neste momento, até ao quarto lugar da tabela, os pilotos estão separados por nove pontos. São diferenças mínimas que se podem alterar a qualquer momento e, depois da queda em Austin, esta será a primeira oportunidade de Marquez alargar a sua vantagem em relação aos restantes.

Na conferência de imprensa desta quinta-feira, o piloto disse estar confiante mas terá de ver como estão ele e os próprios pilotos este fim-de-semana e como se comportará a sua moto no circuito francês. Apesar de ter deixado claro que vai estar na luta pelo pódio o espanhol fez questão de sublinhar que não terá o seu trabalho facilitado.

Apesar de Marc Marquez ter vencido em Le Mans no ano passado, nada indica que ganhará novamente. Há vários pilotos que se estão a destacar, nomeadamente Alex Rins que poderá ter uma palavra a dizer. O espanhol continua motivado e, depois de mais um pódio conseguido em Jerez, o seu objetivo será certamente lutar elos primeiros lugares.

No entanto, todas estas suposições estarão dependentes de um fator que a maioria dos pilotos deverá querer evitar: a chuva. O tempo para este fim-de-semana em França é bastante instável e as previsões indicam alguns períodos de chuva.

Esta sexta-feira os pilotos não tiveram de ir para a pista em equipamento de chuva mas, até domingo muita coisa pode acontecer. Num cenário como esse, diria que um dos pilotos que iria tentar lutar pela vitória seria Danilo Petrucci (Mission Winnow Ducati). Também confiante com esta corria está o seu colega de equipa, Andrea Dovizioso. O piloto italiano esteve na conferência de imprensa e referiu que, apesar das incertezas quanto ao estado do tempo vai lutar pela vitória. Acrescentou ainda que esta é uma pista à qual se adapta muito bem, não só a sua mota como o seu estilo de condução, e na qual espera ser mais rápido do que em Jerez. Relembro que Dovizioso está em terceiro no campeonato, a apenas três pontos do líder, Marc Marquez.

O piloto da Ducati fez ainda referência a uma outra questão. Apesar de estar, sem dúvida, a lutar pela vitória no campeonato e sentir que está mais forte este ano, existe um fator acrescido que poderá dificultar a sua tarefa.

Há vários pilotos que, aqui e ali, tentam roubar os holofotes aos candidatos ao título. Essas ameaças são reais e não falo apenas de Alex Rins. Com as quatro corridas anteriores, já foi possível perceber que Valentino Rossi (Monster Energy Yamaha) se sente bem diferente do ano passado. O facto de já ter conseguido pódios esta temporada e estar a apenas nove pontos do líder, faz com que o seu olhar se mantenha no título. No entanto, a real possibilidade de isso acontecer é questionável. De volta à luta pelos pódios está também o seu colega de equipa, Maverick Viñales que deixou claro que vai lutar pelos lugares do topo, depois do boost de confiança conseguido depois do pódio em Jerez.

Johann Zarco irá tentar estar no seu melhor para o Grande Prémio de França
Fonte: MotoGP

Os olhos estão postos também no pilotos da casa, Johann Zarco (RedBull KTM) e Fabio Quartararo (Petronas Yamaha STR). Quartararo deu que falar em Jerez quando se tornou no piloto mais jovem a conseguir uma pole position na categoria rainha. Antes de surgir o problema que o levou a abandonar a corrida, o francês estava com um ritmo bastante respeitável. Na primeira sessão de treinos livres da passada sexta-feira mostrou que tem uma palavra a dizer e conseguiu o melhor tempo. Na segunda sessão foi batido por Viñales e Marquez mas manteve-se perto, em terceiro lugar.

Quanto a Johann Zarco, foi possível ver algumas melhorias em relação às corridas anteriores depois de alcançar o nono melhor tempo na primeira sessão de treinos livres. No entanto, ainda é muito cedo para prever qual será realmente a postura do francês em termos de corrida.

Foto de Capa: MotoGP

Comentários