Anterior1 de 3

A CORRIDA: O QUASE REGRESSO DE ROSSI AO PÓDIO E A CHUVA AMEAÇADORA

Pelo segundo fim de semana seguido o Red Bull Ring recebeu mais um Grande Prémio da categoria rainha do motociclismo, desta vez o GP da Áustria. Tal como aconteceu no GP da Estíria, Jorge Martin (Pramac Racing) conquistou a sua segunda pole position seguida nas qualificações, terceira na globalidade da sua ainda pequena carreira.

O rookie espanhol da Pramac tinha sobre si elevadas expectativas, devido à sua pole position e também pelo historial de domínio hegemónico das Ducati nesta pista.

Com o decorrer da corrida Jorge Martin foi cometendo vários erros que o mantiveram afastado da primeira posição, sempre num duelo intenso com Marc Marquéz (Repsol Honda) sendo que a bandeira de chuva foi exibida por toda a pista na volta oito.

Pecco Bagnaia (Ducati), Marc Márquez e Fabio Quartararo (Yamaha) deram um autêntico espetáculo, com sucessivas ultrapassagens e manobras desafiantes

Anúncio Publicitário

Mais à frente queda de Johann Zarco (Pramac Racing) na curva 9, tendo sido mostrada bandeira amarela nos setores 3 e 4. Era o segundo abandono depois da saída precoce de Enea Bastianini (Avintia Esponsorama) devido à carenagem do lado esquerdo da sua moto ter saído a voar.

O piloto luso da KTM infelizmente também acabou por abandonar a corrida por queda na curva 1 a 6 voltas do final da corrida, totalizando assim a 2.ª queda consecutiva neste circuito.

O momento chave da corrida que decidiu a corrida, foi totalmente inesperado, Brad Binder, colega de Miguel Oliveira vê a grande maioria dos pilotos a dirigirem-se às suas boxes e opta pelo risco e segue sem trocar de moto agarrando-se assim à primeira posição, o que ninguém diria antes dos pilotos arrancarem.

Um outro acontecimento que levou os fãs ao êxtase foi o facto de no meio destes últimos momentos frenéticos da corrida, a lenda Valentino Rossi (Petronas Yamaha STR) conseguiu por um determinado período de tempo, assumir a 3.ª posição no pódio tendo depois cometido alguns erros e acabado a corrida na 8.ª posição.

Até à bandeira axadrezada os pilotos foram todos andando em “pezinhos de lã”, tentando não cair perto do final e desperdiçando todo o seu esforço, mas a vitória já não fugiu ao sul africano da Red Bull KTM Factory Racing que fez all in e foi bem-sucedido.

Rescaldo de opinião de Henrique Gil
Anterior1 de 3

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome