O mundial de motociclismo regressou este fim-de-semana para mais uma corrida, desta feita, no circuito de Silverstone, na Grã-Bretanha.

O espanhol Marc Márquez partia da pole position e tudo parecia encaixar para mais uma vitória do piloto da Honda Repsol, mas houve por ali um Alex Rins decidido a querer brilhar. E brilhou.

Mas vamos ao ponto de partida… Márquez arrancou bem, seguido de Valetino Rossi. O italiano da Yamaha tinha conseguido partir da segunda posição e tentou correr atrás do espanhol que se mostrava decidido em conquistar mais uma vitória.

Quartararo cometeu um erro logo à saída da curva um, ainda na primeira volta, e levou consigo Andrea Dovizioso que não conseguiu fugir e acabou por saltar com a sua Desmosedici por cima da Yamaha de Quartararo e acabaram ambos fora da corrida, sendo que a Ducati do italiano acabou por ficar em chamas.

Lá na frente, seguia Marc Márquez perseguido por Alex Rins e Valentino Rossi. No entanto, o italiano foi perdendo gás na sua Yamaha e acabou ultrapassado por Marverick Viñales, ficando à porta do pódio.

A luta pela vitória passava, agora, pelo duelo entre Márquez e Rins que aumentaram o ritmo da corrida e conseguiram ter dois segundos de distância para Viñales e Rossi.

Anúncio Publicitário

Não foi apenas a queda de Dovizioso e Quartararo a marcar este grande prémio. O português Miguel Oliveira acabou abalroado pelo colega de equipa, Johann Zarco, que perdeu o controlo da sua RC16 e acabou por colocar o falcão de Almada fora da corrida.

Oliveira viu-se obrigado a desistir da prova, após o incidente com Zarco
Fonte: KTM Tech 3
Enquanto Oliveira se viu obrigado a desistir da prova, Rins pressionava Márquez que continuava seguro e sem cometer erros. A verdade é que o espanhol da Honda tem vindo a evoluir bastante no que há calma e concentração diz respeito, até porque é líder incontestável e há erros que acabam por não se justificarem.

A três voltas do final, Rins continuava a perseguição a Márquez, apesar de ter Viñales a apenas  segundos de distância. O piloto da Suzuki queria atacar o espanhol da Honda e esperou pelo momento certo… E esse momento certo, acabou por ser a última volta.

Rins ultrapassou Márquez que não se deu por vencido e ripostou, em seguida. Depois de muitas trocas e baldrocas, a última oportunidade para Alex Rins ficava resumida a um feroz ataque na última curva.

Um golpe de sorte, uma trajetória diferente e o homem da Suzuki conseguia ganhar vantagem nos últimos metros da reta da meta e acabou por cruzar a bandeira de xadrez com poucos centímetros à frente de Marc Márquez. O pódio ficou completo com Maverick Viñales.

Márquez e Viñales completaram o pódio em Silverstone.
Fonte: MotoGP

Apesar do segundo lugar, Márquez saiu de Silverstone com a liderança do mundial reforçada. E já leva 78 pontos de avanço sobre Andrea Dovizioso.