Anterior1 de 3

A CORRIDA: 3,2,1… O Mundial de motociclismo está de volta. Para mais uma temporada que, esperamos nós, seja de sucesso, adrenalina e corridas emocionantes. Viñales levou a primeira vitória da época, batendo de forma categórica as Ducati e os rivais.

Num circuito onde a Ducati foi rainha durante todo o fim de semana, com a pole position de Pecco Bagnaia, este Grande Prémio do Qatar prometia-nos uma luta entre a marca italiana e a Yamaha. E foi isso que assistimos ao longo das 22 voltas.

Bagnaia levava a pole position e valeu-se disso no excelente arranque que teve, enquanto os homens da Yamaha Monster Energy tentavam a todo o custo acompanhar o italiano que não foi capaz de impor o seu ritmo, apesar de ter mantido a liderança da prova durante a maior parte do tempo… Mas a incapacidade do italiano em conseguir fugir dos rivais, permitiu o aproximar de Maverick Viñales.

O piloto espanhol da Yamaha Monster Energy fez o seu caminho, analisando o adversário e depois de ultrapassar de forma categórica Johann Zarco, ninguém mais o conseguiu parar e rapidamente conseguiu chegar aos pés de Bagania e atacou a sua liderança. O italiano, apesar da velocidade de ponta, foi incapaz de manter o primeiro lugar. E Maverick Viñales, depois de se ver na primeira posição, dominou e não deu hipóteses aos restantes rivais. Nem mesmo as Ducati tiveram armas para combater o piloto espanhol.

Anúncio Publicitário

Lá atrás vinham os homens da Suzuki, Joan Mir e Alex Rins que fizeram uma corrida bem ao seu estilo: de trás para a frente, depois de terem conseguido uma má qualificação.

O espanhol e atual campeão do mundo em título, chegou e atacou a segunda posição de Joan Zarco com uma ultrapassagem alucinante e acenou ao pódio, mas no último suspiro Mir perdeu a vantagem para a enorme velocidade de ponta da Ducati e acabou relegado à quarta posição, atrás de Zarco (segundo) e Bagnaia (terceiro), que acabou por ter um fim de semana de sonho: pole position e pódio no primeiro grande prémio da temporada.

Já o português Miguel Oliveira, ao serviço da KTM, não foi além do 13.º lugar – o segundo melhor resultado da marca austríaca no circuito de Losail.

Foto de Capa: MotoGP

Anterior1 de 3

DEIXE UM COMENTÁRIO

Comente!
Por favor introduz o teu nome