Anterior1 de 2Próximo

Cabeçalho modalidades

Depois de no início da semana a vida me lembrar de que tudo muda num segundo, existe um grande prémio tremendo em quedas para dar força a isso mesmo.

Quando nada nem ninguém conseguia parar o espanhol Marc Márquez, existiu um momento apenas e teve uma queda, felizmente sem grandes mazelas para o piloto.
Quem aproveitou foi novamente o Maverick Viñales, e que início de campeonato! É o primeiro piloto da Yamaha desde Wayne Rainey em 1990 a vencer as duas primeiras corridas do campeonato.

O GP da Argentina foi muito bom para a equipa da Yamaha a conseguir colocar os dois pilotos oficiais nos dois primeiros lugares. Rossi, no seu 350.º grande prémio, acabou por conseguir bater Cal Crutchlow, que ficou no lugar mais baixo do pódio.

A corrida começa e Lorenzo cai, logo na primeira curva. Tínhamos Márquez em primeiro de forma destacada, Crutchlow atrás e Viñales em 3.º.

Viñales ultrapassou Crutchlow e ia atrás do campeão do mundo, que já estava a mais de dois segundos. Até que Márquez, como já disse, provavelmente comete um erro e perde a frente da moto, deixando o caminho livre para Viñales, que ficou em primeiro, Crutchlow, que ficou em segundo, e Rossi, que ficou em terceiro. Alex Rins caía, e Iannone teve de fazer uma passagem pela pit lane, depois de um suposto arranque fora do tempo.

#25 Maverick Viñales Fonte: Moto GP
#25 Maverick Viñales
Fonte: Moto GP

Pedrosa forçava o andamento e caía também na mesma curva que o companheiro Márquez. Neste momento, a Honda já não tinha pilotos oficiais em pista.

Aleix Espargaró seria o próximo a cair e infelizmente levou consigo Dovizioso, que continua a ter muito azar ao ser arrastado por outros pilotos, e com esta queda era a Ducati que também deixava de ter pilotos oficiais em pista. Rossi consegue finalmente passar Crutchlow a sete voltas do fim. E assim ficou até ao final.
1.º – Viñales, 2.º – Rossi, 3.º -Crutchlow, 4.º – Bautista, 5.º – Zarco, que faz mais uma enorme corrida. São estes os cinco primeiros num top10 em que apenas contam os dois primeiros como pilotos oficiais.

Com esta vitória, Viñales junta o seu nome ao de Márquez e Rossi, os únicos que tinham vencido este “novo” grande prémio da Argentina, as Termas de Río Hondo, que conta apenas com quatro anos de MotoGP. O GP da Argentina antes realizava-se em Buenos Aires.

A próxima corrida será em solo americano, no Texas, e acredito que Marc Márquez queira mostrar que podem contar com ele.

Anterior1 de 2Próximo

Comentários